Trabalho

Greve dos técnicos de manutenção da SATA pode atrasar voos

Greve dos técnicos de manutenção da SATA pode atrasar voos

 

Lusa / AO online   Regional   6 de Jan de 2010, 09:49

Os técnicos de manutenção de aeronaves da SATA iniciaram esta quarta-feira uma greve de duas horas por turno que deverá ter consequências na operação da transportadora aérea, apesar da reorganização adoptada pela empresa para minimizar os efeitos da paralisação.
A greve de duas horas por turno esta quarta-feira iniciada pelos técnicos de manutenção de aeronaves junta-se a outra greve iniciada há dois meses, que abrange as horas extraordinárias.

Esta greve foi convocada pelo Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (SITEMA) para forçar a SATA a proceder à reformulação das carreiras no sector.

Em causa, segundo o sindicato, estão 45 trabalhadores que operam principalmente nos aeroportos das Lajes (Terceira) e Ponta Delgada (S. Miguel) e que viram aumentadas nos últimos anos as suas competências profissionais, sem contrapartidas nas respectivas carreiras.

Para "tentar minimizar" os efeitos da greve, a SATA procedeu a uma reorganização do serviço, mas um porta-voz da empresa admitiu à Lusa que a paralisação deverá ter consequências na operação aérea.

No mesmo sentido, o presidente do SITEMA, Óscar Antunes, admitiu que a paralisação poderá implicar atrasos nos voos da SATA, que tem o monopólio das ligações entre as ilhas açorianas e partilha com a TAP os voos entre o arquipélago e o continente.

Óscar Antunes salientou que o processo negocial para a revisão das carreiras tem vindo a "arrastar-se" desde 2002, encontrando-se actualmente numa "situação de impasse".

O presidente do SITEMA admitiu, porém, a possibilidade de um entendimento na reunião de conciliação agendada para quinta-feira em Ponta Delgada, com mediação do governo açoriano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.