Açoriano Oriental
Governo Regional diz ter feito tudo para evitar contaminação de gado bovino nos Açores

O secretário da Agricultura e Desenvolvimento Rural dos Açores, António Ventura, considerou hoje que o Governo Regional “fez mais do que era sua obrigação” para evitar a contaminação do gado bovino do arquipélago com a Doença Hemorrágica Epizoótica (DHE).

Governo Regional diz ter feito tudo para evitar contaminação de gado bovino nos Açores

Autor: Lusa

“Nenhum animal importado coabitou com nenhum animal da Região Autónoma dos Açores, nenhum”, afirmou o governante, ouvido hoje na comissão parlamentar de Economia da Assembleia Legislativa dos Açores, a pedido do PS, a propósito de notícias sobre a entrada na região de gado bovino contaminado com a DHE.

Segundo explicou António Ventura, a secretaria regional “fez tudo, ou mais do que era sua obrigação”, no sentido de manter em quarentena os animais infetados com a doença, provenientes do continente, impedindo que o gado da região fosse também afetado.

“Conseguimos, com muito esforço, profissionalismo e dedicação dos serviços, manter o estatuto de sanidade animal nos Açores, livre de situações de contaminação”, disse o governante, criticando, por outro lado, as “notícias falsas e alarmantes” que surgiram na comunicação social a este propósito.

Mesmo assim, a deputada socialista Patrícia Miranda recorreu a recortes de jornais, publicados em outubro, que falavam de “pressões ao mais alto nível” para que a região aceitasse receber gado do continente, apesar dos serviços de veterinária terem desaconselhado a entrada de gado no arquipélago.

“Não houve pressões nenhumas de ninguém. Uma pergunta que eu não percebo de onde é que vem. Vem, obviamente, dessa desinformação”, lamentou o titular da pasta da Agricultura, lembrando que, à data, a região não podia impedir a entrada de animais nos Açores por existir legislação nacional e europeia que regula esse transporte dentro da comunidade europeia.

De qualquer forma, o secretário da Agricultura garantiu que o arquipélago vai continuar a dar parecer negativo a próximos pedidos de importação de gado bovino.

“Sempre que há um pedido, dizemos que não, não queremos, A nossa avaliação é negativa. Enquanto os focos de doença existirem no continente e na Europa, nós não queremos a importação de bovinos para a Região Autónoma dos Açores”, garantiu António Ventura.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados