Governo dos Açores promete intensificar relações com Europa e diáspora em 2020

Governo dos Açores promete intensificar relações com Europa e diáspora em 2020

 

Lusa/AO Online   Regional   8 de Nov de 2019, 08:18

O secretário para as Relações Externas do Governo dos Açores, Rui Bettencourt, quer agir com "maior intensidade", em 2020, em torno dos fundos europeus e reforçar as relações com a diáspora açoriana.

"Trata-se de agir com maior intensidade, desde logo em relação aos fundos europeus", numa altura de discussão do quadro comunitário para 2021-2027, declarou Rui Bettencourt, depois de ouvido em sede de comissão parlamentar sobre o Plano e Orçamento dos Açores para 2020.

Além das matérias europeias, o governante garante que haverá também um reforço nas relações com a "diáspora açoriana", em particular com o "salto gigantesco" nesse relacionamento que consistiu na criação do Conselho da Diáspora Açoriana.

"Este conselho, que foi criado nos Açores este ano, permite que qualquer açoriano no mundo possa eleger um representante num conselho que irá participar e dar o seu contributo para o desenvolvimento dos Açores", declarou Rui Bettencourt.

A plataforma de recenseamento de açorianos no mundo, implementada no seguimento do projeto do Conselho da Diáspora, entrou em vigor esta semana, lembrou ainda o secretário regional.

O Orçamento dos Açores para 2020, entregue na semana passada na Assembleia Legislativa, tem um valor global de 1.812 milhões de euros, dos quais 207 milhões dizem respeito a operações extraorçamentais e 558 milhões de euros são adjudicados às despesas do Plano de Investimentos.

Contemplando um investimento público de 816,4 milhões de euros (558 milhões da responsabilidade direta do Governo Regional), o Plano prevê para 2020 um crescimento do investimento total de cerca de 51 milhões euros e um aumento no investimento direto no valor de 44,8 milhões de euros, na comparação com 2019.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.