Governo dos Açores critica silêncio da República sobre transporte aéreo

Governo dos Açores critica silêncio da República sobre transporte aéreo

 

Lusa/AO Online   Regional   24 de Set de 2013, 13:45

O secretário regional do Turismo e Transportes dos Açores considerou hoje que o silêncio do Governo da República sobre o serviço público de transporte aéreo entre o arquipélago e o continente "não augura nada de bom", como tem sido seu "apanágio".

Vítor Fraga falava aos jornalistas, em Ponta Delgada, à margem da entrega do certificado APCER à SATA Gestão de Aeródromos, a 24 horas do encontro que deveria manter em Lisboa, com o ministro da Economia, António Pires de Lima, entretanto adiado para 25 de outubro.

“Aquilo que se espera é que haja por parte do Governo da República uma proposta sobre a posição que nós apresentámos e que consideramos ser fundamental para o desenvolvimento dos Açores, não só a nível da captação de fluxos turísticos como também ao nível da mobilidade de todos os açorianos”, declarou Vítor Fraga.

O titular da pasta dos Transportes do Governo dos Açores frisou que vai apresentar ao ministro Pires de Lima a mesma proposta de revisão das obrigações de serviço público de transporte aéreo entre os Açores e o continente que apresentou em maio de 2012 ao Governo da República.

“Aquilo que nós iremos fazer é a defesa dessa proposta por ser aquela que, em nosso entender, assegura a mobilidade aos açorianos a um preço competitivo e, por outro lado, abre o mercado à entrada de novos operadores que possam possibilitar termos ganhos concorrenciais por via da entrada dos mesmos”, defende o governante açoriano.

Vítor Fraga recorda que a proposta do executivo açoriano para revisão das obrigações de serviço público de transporte aéreo assenta em haver um preço único para “todos os açorianos” nas ligações dos Açores com o continente, bem como na liberalização do preço na entrada na região.

Vítor Fraga explicou que uma vez aceite a proposta açoriana as novas obrigações de serviço público do transporte aéreo entrarão em vigor de acordo com as estações IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) para o início do verão ou do inverno, tendo defendido a sua implementação o “mais rápido possível”.

Vítor Fraga, que revelou a entrada nos Açores de mais de 110 mil passageiros até 1 de agosto de 2013, através dos aeroportos da região, considerou, por outro lado, que a entrega do certificado APCER à SATA Gestão de Aeródromos permite à transportadora aérea açoriana abrir “novas oportunidades” de negócio a nível internacional e servir ainda melhor os açorianos.

Hélder Estrada, da empresa de certificação APCER, considerou que a certificação “não é um fim” mas “uma ferramenta” para tornar a SATA “mais competitiva” num mundo global.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.