Governo do Uruguai torna obrigatório ensino da língua portuguesa no 6º ano


 

Lusa/AO   Internacional   5 de Nov de 2007, 06:43

 No ano lectivo de 2008, a Língua Portuguesa passa a ser disciplina obrigatória para os estudantes uruguaios que frequentem o 6º ano de escolaridade, anunciou o Governo daquele país sul-americano.
"Isso é muito importante para os jovens luso-descendentes que vivem no Uruguai, mas também para todos aqueles que queiram aprender a falar a língua portuguesa", afirmou à Lusa o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga, que se encontra em visita oficial a este país sul-americano até à próxima quarta-feira.

    Até agora, o ensino do Português como língua estrangeira nas escolas uruguaias tinha um carácter facultativo: os estudantes do secundário podiam optar por fazer a disciplina, a qual, no entanto, tinha um estatuto de matéria extracurricular.

    A única excepção eram as escolas primárias situadas nos departamentos fronteiriços com o Brasil, onde o Português era já ensinado e onde se fazem estudos de investigação sobre os chamados Dialectos Portugueses do Uruguai (DPU), conhecidos na gíria linguística como o "portuñol".

    Por razões geográficas e sociológicas, nesses departamentos fronteiriços "existem inúmeras escolas primárias onde está implementado, desde 2003, o ensino bilingue em Espanhol e Português, que é coordenado por um programa nacional do Departamento de Educação Bilingue da ANEP (Administração Nacional da Educação Publica), com claros delineamentos metodológicos e com o objectivo de formar cidadãos bilingues", esclareceu a embaixadora de Portugal no Uruguai, Luísa Bastos de Almeida.

    Em algumas escolas do Uruguai, "crianças que falam a língua maioritária (espanhol) e aquelas que falam a língua portuguesa encontram-se integradas no mesmo grupo [turma] e ambos os idiomas são utilizados como veículo de instrução", esclareceu a diplomata portuguesa.

    A existência deste programa reconhece oficialmente que o Português é a língua materna de muitas crianças que estudam nas escolas de fronteira com o Brasil e para as quais o Espanhol funciona como uma língua secundária.

    No âmbito do ensino público, os estudantes uruguaios podem frequentar, de forma extracurricular, cursos de língua portuguesa promovidos pelos Centros de Línguas Estrangeiras espalhados pelas principais cidades do Uruguai.

    As instituições privadas de ensino do Português Língua Estrangeira (PLE) no Uruguai, reconhecidas por instituições educativas brasileiras, são o Instituto de Cultura Uruguaio - Brasileiro e o Club Brasil, ambas com sede em Montevideo.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.