Açoriano Oriental
França esclarece que restaurou controlo de fronteiras mas não as fechou
A Presidência francesa esclareceu hoje que a França não vai "fechar" as fronteiras, mas antes restaurar os controlos, na sequência dos atentados de Paris, que fizeram pelo menos 120 mortos.
article.title

Foto: Reuters
Autor: AOnline/LUSA

François Hollande “decidiu restaurar imediatamente os controlos nas fronteiras”, e não “encerrá-las”, como anunciado inicialmente pelo chefe de Estado francês, indicou o Eliseu num comunicado citado, esta madrugada, pelos meios de comunicação franceses.

O restabelecimento dos controlos nas fronteiras tinha, de facto, sido uma medida já decidida para se aplicar desde sexta-feira – pelo período de um mês –, a fim de garantir a segurança na capital francesa, que acolhe a cimeira do clima da ONU (COP21), prevista entre 30 de novembro a 11 de dezembro, na qual devem participar 195 delegações oficiais.

Vários ataques registados na sexta-feira à noite, em Paris, em pelo menos seis pontos distintos, incluindo uma sala de espetáculos e o estádio nacional, provocaram mais de 120 mortos e pelo menos 200 feridos, dos quais 80 em estado grave, segundo um balanço provisório facultado por uma fonte próxima da investigação à agência AFP.

O Presidente francês, François Hollande, já anunciou o estado de emergência na sequência do que classificou de "ataques terroristas sem precedentes" no país.

A segurança nas ruas da cidade foi reforçada com 1.500 soldados.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.