Filhos de pais com baixa escolaridade tendem a manter o mesmo nível

Filhos de pais com baixa escolaridade tendem a manter o mesmo nível

 

Lusa/AO online   Nacional   11 de Dez de 2013, 14:04

Portugal apresenta dos piores resultados a nível da União Europeia (UE) no que respeita à transmissão intergeracional de pais com baixo nível de escolaridade para os filhos, segundo dados divulgados pelo Eurostat.

 

Segundo o gabinete oficial de estatísticas da UE - que compara o nível de educação em pessoas entre os 25 e os 59 anos em 2011 com o dos seus pais - em Portugal, a grande maioria dos inquiridos (68%) não conseguiu ir além do baixo nível de escolaridade dos pais.

Apenas 19% dos portugueses filhos de pais com baixa escolaridade chegaram a um nível médio e 13% a um alto nível de escolaridade.

A média europeia é de 34% de filhos a manterem a baixa escolaridade dos pais, 48% a chegarem a um nível médio e 18% a um alto nível de escolaridade.

Partindo de pais com escolaridade média, 20% dos portugueses ficaram por um nível baixo, 39% atingiram o médio e 41% conseguiram chegar ao alto nível de escolaridade(UE 8%, 59% e 33%, respetivamente).

Com pais que concluíram um nível alto de ensino, apenas 8% dos portugueses ficaram num nível baixo, 23% com médio e 70% atingiram o alto (UE 3%, 33% e 63%).

O Eurostat salienta ainda que os números mostram, na UE, uma persistência do nível de ensino entre gerações, mas destaca um movimento para subir a um nível médio nos filhos de pais com baixa escolaridade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.