Extracção de tântalo em Marrupino recomeça em 2010


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Out de 2009, 11:39

A empresa Highland African Mining vai reiniciar em Março de 2010 a extracção de tântalo em Marrupino, província da Zambézia, centro de Moçambique, após meses de inactividade devido a problemas financeiros, indicou o Ministério dos Recursos Minerais moçambicano.
Na sequência das dificuldades financeiras atravessadas pela companhia, uma subsidiária da britânica Noventa, foi necessária a busca de novos parceiros para a retomada da extracção de tântalo em Marrupino, segundo um comunicado do Ministério dos Recursos Minerais.

“Foi substituída a comissão de gestão da empresa e angariados capitais que vão permitir a retomada da operação de produção das minas de Marrupino até Março de 2010”, refere a mesma nota.

Com o reinício das operações na mina, estão assegurados mais de 350 postos de trabalho, além de receitas para o Estado, diz ainda o Ministério dos Recursos Minerais de Moçambique.

Além de Marrupino, a Highland African Mining detém direitos de exploração nas minas de Mutala e Murrua, também na província da Zambézia, cujas actividades vão começar “numa fase posterior”.

A Highland African Mining espera um aumento da procura mundial de tântalo no próximo ano, devido ao crescimento da produção de pequenos componentes electrónicos, a seguir à actual fase de recessão.

O tântalo é um metal raro altamente corrosivo e resistente usado como condutor de calor e electricidade.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.