Escolas de Rabo de Peixe remodeladas dentro de três anos

Escolas de Rabo de Peixe remodeladas dentro de três anos

 

Lusa / AO online   Regional   3 de Dez de 2007, 16:58

O Governo açoriano estima que dentro de três anos o parque escolar da vila de Rabo de Peixe, em São Miguel, esteja totalmente remodelado, investimentos que vão permitir qualificar o sistema de ensino.
O secretário regional da Educação e Ciência, que lançou hoje a primeira pedra para a construção de uma piscina aquecida em Rabo de Peixe, adiantou que a obra além de servir para dinamizar a natação vai tornar a vila notícia por uma boa razão.

"Este investimento insere-se numa lógica de renovação total do parque escolar em Rabo de Peixe", afirmou Álamo Meneses, acrescentando que no futuro a vila ficará dotada de infra-estruturas educativas "modernas, de grande qualidade e pensadas para o futuro".

Segundo disse, em construção está já a escola profissional e hoje arranca a primeira fase das obras na Escola Básica Integrada Rui Galvão de Carvalho, seguindo-se a demolição das salas de aula e construção de novos edifícios.

Dentro de um ano este estabelecimento de ensino ficará dotado de uma piscina coberta, ginásio e um pavilhão desportivo remodelado, uma obra orçada em 2,2 milhões de euros financiada em 85 por cento pelos Fundos EFTA.

A coordenadora dos Fundos EFTA (instrumento financeiro do espaço económico europeu) referiu que a nova infra-estrutura desportiva da escola será importante para os alunos, mas também para os residentes em Rabo de Peixe, que "poderão desenvolver diferentes actividades desportivas".

 "O desporto pode ajudar a que sejam melhores cidadãos", afirmou Piedade Lalanda, acrescentando que a piscina com 25 metros de comprimento e 12,5 de largura ficará preparada para acolher competições regionais e nacionais.

Denominado "Velhos Guetos Novas Centralidades" o projecto coordenado por Piedade Lalanda termina em 2008 e prevê a construção de vários equipamentos para a reabilitação da vila de Rabo de Peixe.

Para o presidente da Câmara da Ribeira Grande, a construção da piscina coberta constitui uma "mais valia importante", já que se trata do primeiro equipamento do género no concelho.

"Esta piscina é fundamental por ser a primeira e uma obra há muito desejada para o concelho", afirmou Ricardo Silva, alegando que a obra é responsabilidade da autarquia, do Governo Regional e dos Fundos EFTA.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.