Saúde

Doenças infecciosas "condenam" países pobres


 

Lusa / AO online   Internacional   27 de Out de 2009, 10:51

A “negligência” em relação a várias doenças infecciosas custa anualmente milhões de vidas humanas nos países pobres, alerta a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE).
“Em conjunto, a malária, a tuberculose e as várias estirpes do HIV provocam cinco milhões de mortes por ano, quase todas em países pobres”, segundo um relatório da organização.

Três milhões de vítimas morrem “de doenças que é possível prevenir com vacinas já disponíveis”, lê-se no documento.

Os economistas Jeffrey Sachs e Sonia Sachs demonstram no relatório “Coerência em Políticas de Saúde” que os custos de prevenção ou erradicação das doenças são sempre muito inferiores ao seu impacto económico. Por exemplo, o custo do controlo da malária em África está calculado em três mil milhões de dólares americanos (dois mil milhões de euros) por ano, mas o custo a curto prazo desta doença é de “pelo menos” 12 mil milhões de dólares (oito mil milhões de euros) anuais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.