Diretora Regional destaca, na Madeira, programas implementados pelo Governo dos Açores na área das dependências

Diretora Regional destaca, na Madeira, programas implementados pelo Governo dos Açores na área das dependências

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   24 de Set de 2018, 11:56

A diretora regional de Prevenção e Combate às Dependências destacou esta segunda-feira, no Funchal, as diversas ações e tipos de intervenção que estão a ser implementados nos Açores no âmbito dos comportamentos aditivos e dependências.

“Temos vindo a priorizar e a ampliar a abordagem e as respostas no âmbito dos comportamentos aditivos e dependências, numa perspetiva transversal, intersetorial e integrada”, disse Suzete Frias, citada em nota do Gacs, no âmbito das I Jornadas Atlânticas para a Dissuasão da Toxicodependência.



Na ocasião, a diretora regional salientou a preocupação governamental e social em relação aos comportamentos aditivos sem substância, como sejam a dependência de ecrãs e jogos online e a dinheiro.



“Estas problemáticas contêm em si riscos e custos aos quais é importante fazer face pelas consequências e impacto que têm na vida da pessoa, das famílias e da sociedade”, frisou.



Acrescenta a nota que Suzete Frias alertou ainda para a prevalência dos comportamentos aditivos na adolescência e para a importância de os governos atuarem de forma preventiva e precoce.



Nos Açores estão a ser implementados dois programas neste âmbito, nomeadamente o 'Trajeto Seguro 0', de intervenção junto de grávidas como estratégia promotora de vínculos, e o 'Prevenir em Família e Comunidade', de capacitação parental e promoção de vínculos familiares.



A diretora regional recordou também o estudo 'Projeto Vida+', que está a ser desenvolvido pelo Executivo açoriano em parceria com a Universidade dos Açores, e que tem como objetivos gerais a caraterização dos comportamentos aditivos.



“São os resultados obtidos com este estudo que vão consubstanciar as medidas em desenvolvimento e as necessárias a implementar, permitindo concluir o Plano de Ação Regional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e das Dependências 2018-2020”, frisou.



Suzete Frias sublinhou ainda a estreita cooperação existente entre os governos regionais dos Açores e da Madeira em áreas essenciais, como o receituário de medicamentos e os comportamentos aditivos e dependências e da promoção de hábitos de vida saudáveis.

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.