Denunciadas violações dos direitos humanos no Zimbabué


 

Lusa / AO online   Internacional   20 de Set de 2007, 17:56

Um grupo de organizações não-governamentais (ONG) denunciou hoje o silêncio e a passividade do Conselho de Direitos Humanos (CDH) da ONU face às violações cometidas no Zimbabué.
Numa conferência de imprensa, representantes de ONG africanas e sul-americanas lamentaram que, na actual sessão do Conselho, que decorre em Genebra até 28 de Setembro, não esteja previsto analisar a situação dos direitos humanos naquele país africano.

Por isso, pediram ao CDH que inclua a questão zimbabueana na sua agenda e inste o regime de Robert Mugabe a convidar relatores especiais, para que analisem as violações dos direitos humanos.

Além disso, os representantes das ONG pediram à ONU que envie observadores ao Zimbabué para fiscalizarem as eleições previstas para Março próximo, garantindo que o escrutínio será livre e democrático.

Por outro lado, o representante da ONG Advogados do Zimbabué pelos Direitos Humanos, Tafadzwa Ralph Mugabe, denunciou também a “cumplicidade” dos Estados africanos que, em sua opinião, “fecham os olhos” às violações dos direitos humanos cometidas no seu país.

“Não querem parecer alinhados com países com aspirações imperialistas, como o Reino Unido e os Estados Unidos, e também não querem imiscuir-se nos problemas internos de um outro país africano”, lamentou.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.