Açoriano Oriental
Costa considera intervenção do Presidente da República "atípica" e contrária à estabilidade
O secretário-geral do PS considerou hoje "atípica" e nada favorável à estabilidade política a mensagem ao país do Presidente da República, advertindo Cavaco Silva que não basta falar "com o líder do seu partido", Pedro Passos Coelho.

Autor: Lusa/AO Online

Esta posição foi assumida pelo secretário-geral do PS no final da reunião da Comissão Política dos socialistas, depois de confrontado com o teor da comunicação ao país feita pelo Presidente da República, na terça-feira à noite, em que anunciou ter convidado Pedro Passos Coelho para iniciar diligências tendo em vista a formação de um novo Governo.

António Costa advertiu que seria "pouco construtivo" se, agora, comentasse a intervenção do Presidente da República, "que é em si bastante atípica".

"Aquilo que resulta da Constituição é que o Presidente da República, na sequência do ato eleitoral, deve promover a audição das diferentes forças políticas. Bem sei que não houve um ato de indigitação [a Pedro Passos Coelho pelo chefe de Estado], mas um convite para que procedesse a avaliações", observou o líder socialista.

Para o secretário-geral do PS, está-se assim "perante figuras novas, relativamente atípicas, mas que não conduzam propriamente à construção de boas soluções de estabilidade governativa, nem de diálogo entre as diferentes forças partidárias".

"O Presidente da República, se quer ser um promotor de diálogo, não deve considerar que é suficiente falar com o líder do seu partido. Portanto, não é essa a função do Presidente da República. Acho que não seria construtivo comentar muito mais aquilo que não requer muitos comentários por ser de tal forma evidente", acrescentou.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.