Conferência de Istambul centrada na segurança


 

Lusa / AO online   Internacional   31 de Out de 2007, 19:22

A segurança e estabilidade estão no topo da agenda da Conferência de Istambul entre os vizinhos do Iraque, entre quinta-feira e sábado, para tentar dar uma solução regional aos problemas do país em guerra, anunciou esta quarta-feira fonte oficial.
O chefe da diplomacia de Bagdad, Hoshyar Zebari, em conferência de imprensa conjunta com o homólogo iraniano, Manuchehr Mottaki, adiantou que a tensão na fronteira turco-iraquiana e a actividade terrorista do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) não deverão relegar para segundo plano as questões no topo da agenda.
Esta conferência é o culminar de esforços desencadeados em Maio no sentido de, nomeadamente, controlar melhor as fronteiras e os fluxos de refugiados do Iraque.
Face à ameaça de uma invasão militar turca do Curdistão iraquiano para “limpar” as bases de retaguarda de 3.500 guerrilheiros do PKK, Mottaki, por seu turno, também insistiu no imperativo de a Conferência de Istambul se centrar na segurança do Iraque.
“Falámos das relações bilaterais e constatámos progressos no sector económico, comparativamente ao ano transacto”, salientou o chefe da diplomacia de Teerão, indicando que as trocas entre os dois países foram acima dos 1.500 milhões de euros.
 Mottaki classificou de “positiva” a disponibilidade norte-americana - referida por Zebari - para um novo frente-a-frente com diplomatas iranianos.
Já tiveram lugar dois encontros diplomáticos entre representantes norte-americanos e iranianos sobre o Iraque, apesar de Washington e Teerão estarem de relações cortadas desde 1980.
O chefe da diplomacia de Teerão acentuou que Bagdad é “responsável” pela libertação de iranianos detidos pelos norte-americanos no Iraque.
Estes iranianos foram capturados a 20 de Setembro, em Suleimaniyeh (norte), sob a acusação de estarem a contrabandear armas para os rebeldes.
Cinco deles - capturados anteriormente, em Janeiro, sob acusação de apoiarem os insurrectos - permanecem detidos.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.