Comunidade ecológica na net planta 8 milhões de árvores

Comunidade ecológica na net planta 8 milhões de árvores

 

Lusa/ AO online   Nacional   2 de Out de 2007, 12:24

Uma comunidade ecológica na Internet, Tree-Nation.com, quer plantar oito milhões de árvores no país mais pobre do mundo, o Níger, com o objectivo de combater a desertificação e o aquecimento global.
     Tree-Nation.com pretende, através da inscrição no site ou da compra virtual directa de árvores, que qualquer pessoa de qualquer país possa plantar uma árvore no Níger, em tempo e espaço reais, de forma a aumentar a produtividade da terra e contribuir para a regeneração do solo.

    Até à data, mais de 3.000 árvores já foram plantadas por mais de 12 mil utilizadores, sendo "Portugal o país representado na Tree-Nation com maior número de membros, seguido dos EUA" revelou à Lusa um dos fundadores da comunidade cibernáutica, o francês Maxime Renaudin.

    Formada há pouco mais de um ano, a equipa criadora do projecto ecológico - que não se identifica como sendo uma ONG, por ter fins lucrativos - tem sede em Barcelona e é essencialmente formada por cinco pessoas de diferentes nacionalidades, tendo como filosofia "usar uma empresa para projectos ecológicos", lê-se no site.

    A equipa do Tree-Nation.com justifica a escolha do Níger com o facto de este ser o país mais pobre do mundo, segundo os dados do Índice de Desenvolvimento Humano que nomeiam este país africano como o que tem piores condições de vida, renda e desenvolvimento.

    "O continente africano, especialmente a África subsariana, é a área mais afectada pela desertificação e pobreza, por isso concentrámos os nossos esforços nesta região", declara no site a equipa fundadora da comunidade.

    Para além da plantação de árvores e da promoção de debates sobre problemas ambientais, o projecto Tree-Nation inclui ainda cursos especializados, no Níger, para que a comunidade local aprenda a cuidar e a desenvolver os novos recursos.

    "Muitos projectos nestes países fracassam porque as ONG não contam com o apoio local", explica Renaudin em declarações ao jornal espanhol El País.

    Através da Internet, o Tree-Nation possibilita desde a compra de Acácias do Senegal, por 10 euros, até à de Baobás, por 75 euros.

    "Elegemos estas espécies porque são as que melhor se adaptam ao local e porque, além disso, dão frutos ou materiais que a população pode aproveitar", justifica Renaudin ao El País.

    O campo dos oito milhões de árvores vai ter a forma de um coração gigante, "como símbolo de respeito e amor pela Terra", segundo o site da equipa que lidera o projecto.

    Usando recentes tecnologias de mapas online, o Tree-Nation permite localizar, virtualmente, as árvores reais, de forma a que os membros de todo o mundo possam acompanhar o desenvolvimento das árvores que compraram.

    "Os nossos membros vão partilhar um interesse comum ao plantar uma árvore, numa acção no mundo real, quebrando os limites culturais e geográficos", explica o inglês e também fundador da Tree-Nation Andy Pothecary ao site Green Options.

    A comunidade ecológica Tree-Nation trabalha juntamente com o especialista em silvicultura Aboubacar Ichaou, do Instituto Nacional de Investigação Agronómica do Níger, e tem acordos com as mais diversas entidades, como o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a empresa espanhola Led-à-Porter ou a marca francesa de jóias e relógios Chaumet.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.