CGTP e UGT propõem greve geral, data anunciada na 4.ª feira

CGTP e UGT propõem greve geral, data anunciada na 4.ª feira

 

Arthur Melo   Nacional   17 de Out de 2011, 14:14

A UGT e a CGTP acordaram hoje propor a realização de uma greve geral, em protesto contra as medidas de austeridade, anunciou o líder da Intersindical, Manuel Carvalho da Silva.

Esta proposta, que ainda vai ter de ser aprovada pelas estruturas dirigentes, foi anunciada por Carvalho da Silva no final da reunião com a delegação da UGT, liderada por João Proença.

O líder da UGT adiantou aos jornalistas, no final da reunião, que a data da greve geral será anunciada na próxima quarta-feira.

A iniciativa de marcar esta reunião surgiu depois de o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter anunciado na quinta-feira que as medidas do OE2012 visam garantir o cumprimento dos acordos internacionais, e que passam, entre outras, pela eliminação do subsídio de férias e de Natal para os funcionários públicos e reformados que recebem mais de mil euros por mês, enquanto durar o programa de ajustamento financeiro, até ao final de 2013.

Os vencimentos situados entre o salário mínimo e os 1000 euros ficarão sujeitos a uma taxa de redução progressiva, que corresponderá em média a um só destes subsídios.

As pensões acima do salário mínimo e abaixo de mil euros sofrerão, em média, a eliminação de um dos subsídios.

O chefe do Governo afirmou que há um desvio orçamental de 3 mil milhões de euros e anunciou também que o executivo vai reduzir o número de feriados e permitir que as empresas privadas aumentem o horário de trabalho em meia hora por dia, sem remuneração adicional.

A proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2012 deverá ser entregue hoje no Parlamento pelas 17h.

A CGTP e a UGT convocaram pela primeira vez uma greve geral em conjunto em outubro de 2010, que se concretizou a 24 de novembro do ano passado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.