Cerimónia distingue Maiores e Melhores

Carregando o video...

 

Olímpia Granada   Regional   29 de Nov de 2008, 18:08

Cerimónia de divulgação das Maiores e Melhores Empresas inscritas nos rankings elaborados pela Deloitte para a revista “100 Maiores Empresas dos Açores 2007” da Açormedia teve lugar sexta-feira, dia 28 de Novembro. SATA Intrenacional recebeu o galardão de Maior Empresa e Cimentaçor o de Melhor Empresa

A SATA Internacional encabeça a lista de 2007 das 100 Maiores Empresas dos Açores no ranking elaborado pela consultora Deloitte para a publicação económica anual editada pela Açormedia, do Grupo Controlinveste.

O anúncio foi feito à tarde durante a cerimónia de lançamento da revista e atribuição de troféus aos distinguidos, que decorreu no Hotel Açores Atlântico em Ponta Delgada.

Recorde-se que a transportadora aérea integra o universo de cinco empresas do Grupo SATA, que começou por ser um pequeno núcleo familiar, em meados da década de quarenta e que é hoje composto por mais de 1200 colaboradores directos.

Entre as cinco empresas que compõem o universo SATA, encontram-se duas transportadoras aéreas, dois operadores turísticos e uma entidade gestora dos aeródromos açorianos.

No ‘top ten’ do ranking seguem-se a EDA - Empresa de Electricidade dos Açores, a INSCO - Insular de Hipermercados, a Fromargeries Bel Portugal, a Galp Açores - Distribuição e Comércio de Combustíveis e Lubrificantes, a Somague - Ediçor, Engenharia, a Caetano & Mont’ Alverne - Distribuição Alimentar, SATA Air Açores - Sociedade Açoreana de Transportes, a UNICOL - União das Cooperativas de Lacticínios da Terceira e Bencom - Armazenagem e Comércio de Combustíveis.


Cimentaçor Melhor Empresa de 2007

Com base em critérios de desempenho (considerando o crescimento do Resultado Líquido, o crescimento do Volume de Negócios, a Rentabilidade dos Capitais Próprios, a Rentabilidade do Volume de Negócios, Solvabilidade e VAB/Trabalhador), a Deloitte elaborou também a lista das 10 Melhores Empresas dos Açores no último ano, tendo a Cimentaçor - Cimentos dos Açores conquistado o galardão de Melhor Empresa em 2007.

Seguiram-se-lhe a Lactaçores - União de Cooperativas de Lacticínios dos Açores, Cabo TV Açoreana (actualmente Zon Açores), Prolacto - Lacticínios de São Miguel, Bensaude - Agentes de Navegação, SAAGA - Sociedade Açoreana de Armazéns de Gás, Bensaude, Copipélago - Equipamentos de Escritório, Insulac Produtos Lácteos Açoreanos e Luizes - Representações.


Melhor Projecto e Menção Honrosa

Os troféus da autoria do designer da Açormedia Carlos Sousa foram entregues à Maior e Melhores Empresas dos Açores mas também ao Melhor Projecto de Investimento e Gestor do Ano.

No primeiro caso o júri composto por nove personalidades de diversas áreas (Álvaro Dâmaso, advogado, Mário Fortuna, professor catedrático, Rui Bettencourt, especialista em Recursos Humanos, Luís Anselmo, economista, João Faria e Maia, arquitecto, António Marinho, economista e também o consultor executivo da revista, Paulo Gil André, economista da Deloitte, José Luís Amaral, licenciado em matemática e físico-química, e Costa Martins, economista), elegeram entre os projectos concorrentes o novo complexo do edifício-sede da disrego.

A Menção Honrosa foi para o Hotel Talisman, agora renovado como hotel de charme na baixa de Ponta Delgada.


Gestor do Ano 2007

Foi sob fortes aplausos das centenas de convidados presentes que Primitivo Marques recebeu o galardão das mãos do secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, em representação do Presidente do Governo Regional dos Açores.

Recorde-se que esta distinção foi instituída há um ano, tendo em 2006 o prémio “Gestor do Ano” sido atribuído a José Manuel Almeida Braz, presidente do conselho de administração do Grupo Finançor.


Reflexões e reptos

Além do anúncio e homenagens aos empresários e projectos que mais se distinguiram em 2007, a cerimónia de lançamento da revista que faz igualmente uma radiografia à economia regional, disponível nas bancas com o Açoriano Oriental, serviu de pretexto para algumas reflexões e reptos.

José Amado, presidente do Instituto de Comunicações de Portugal/ANACOM proferiu uma palestra sobre “Concorrência, Regulação e Crise” em que defendeu a revisão do conceito de concorrência entre pares e apelou à reflexão sobre o papel dos governos em tempo de crise “de liquidez”.

O secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, afirmou que “o Governo deve sempre trabalhar para criar mecanismos céleres” mas que “no conjunto de tarefas e no trabalho que temos que realizar para ultrapassar com êxito os desafios” o “Governo não pode, nem deve actuar” pois esse “grande espaço de intervenção, está, obrigatoriamente reservado ao exercício da capacidade, da qualidade, da competência, do trabalho e da liderança de cada um dos empresários dos Açores”.

Na cerimónia, a que se seguiu um jantar oferecido pela Controlinveste, participaram ainda o director editorial da Açormedia, Paulo Simões, o administrador da Açormedia Lourenço de Melo, o presidente da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, Costa Martins e o vereador Pedro Furtado em representação da presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.



 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.