Carlos César pede rigor na gestão dos clubes desportivos


 

Lusa / AO online   Outras modalidades   24 de Out de 2007, 18:32

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, defendeu a necessidade dos clubes desportivos do arquipélago gerirem os apoios públicos com rigor.
“É preciso gerir com elevado sentido de responsabilidade, com um elevado rigor na utilização de dinheiros públicos, de dinheiros da comunidade, os nossos clubes desportivos”, referiu o chefe do executivo, durante a visita do Governo Regional à ilha do Pico.

Carlos César falava na cerimónia de assinatura da empreitada para a construção do pavilhão do Candelária Sport Clube, que ficará pronto em Maio do próximo ano, num investimento de cerca de 650 mil euros.

No seu entender, “é muito fácil crescer de um momento para o outro”, mas também “muito fácil deixar os clubes numa situação de grande dificuldade”.

“Depois recuperá-los é bem mais difícil”, acrescentou o chefe do executivo açoriano.

O governante disse, ainda, que os clubes “não pertencem ao presidente do Governo, nem ao presidente da Câmara”, e que todos “têm a responsabilidade de gerir com sentido de continuidade e com respeito pela história desses clubes”.

O contrato assinado esta quarta-feira vai permitir construir um pavilhão desportivo com 1.700 metros quadrados de área coberta para a prática do hóquei em patins do Candelária Sport Clube, que milita na I Divisão nacional da modalidade e, este ano, também na Liga Europeia de hóquei.

A nova infra-estrutura ficará situada no antigo campo de futebol da freguesia, área que entretanto foi suspensa do Plano de Ordenamento da Paisagem da Cultura da Vinha do Pico, classificada pela UNESCO como património mundial.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.