Liga

"Bis" de Izmailov dá segundo lugar ao Sporting

"Bis" de Izmailov dá segundo lugar ao Sporting

 

Lusa/AO   Futebol   6 de Out de 2007, 21:47

Um “bis” do russo Izmailov, em nove minutos, e outro tento de Tonel, deram hoje o segundo lugar provisório ao Sporting, num triunfo caseiro por 3-0 sobre o Vitória de Guimarães, da sétima ronda da Liga de futebol

O Sporting venceu hoje o Vitória de Guimarães por 3-0, resultado enganador tendo em conta o que se passou no péssimo relvado do Estádio José Alvalade, em jogo da sétima jornada da Liga portuguesa de futebol.
Dois golos do russo Izmailov (60 e 69 minutos) e um de Tonel (86) deram o triunfo aos “leões”, frente a um conjunto vitoriano que complicou muita a tarefa ao adversário e que merecia sair de Alvalade com um resultado menos pesado.
Os dois conjuntos vinham de resultados moralizadores, com o Sporting a empatar na Luz, com o rival Benfica (0-0), antes de conseguir um histórico triunfo no terreno do Dínamo de Kiev (2-1), na Liga dos Campeões, enquanto o Vitória de Guimarães tinha vencido o Sporting de Braga no “derby” minhoto (1-0).
Este foi o terceiro encontro entre os dois conjuntos na presente temporada, com os dois primeiros a serem decididos no desempate por grandes penalidades: a 18 de Julho, o Vitória venceu o Torneio de Albufeira e a 26 de Setembro, o Sporting eliminou os vimaranenses da Taça da Liga.
Com o habitual esquema táctico (4-4-2), o treinador do Sporting, Paulo Bento, parece também ter encontrado o “onze” tipo, que repete pela terceira vez consecutiva, depois de já ter utilizado a mesma equipa inicial com o Benfica e o Dínamo de Kiev.

Assim, Stojkovic manteve-se na baliza, com Abel, Tonel, Polga e Ronny na defesa, Miguel Veloso actuou no eixo mais recuado do losango de meio-campo, atrás de João Moutinho, Vukcevic e Romagnoli, o homem mais próximo do duo da frente (Yannick Djaló e Liedson).
Sem contar com o melhor marcador da equipa, o médio Fajardo (quatro golos), o técnico vimaranense, Manuel Cajuda, preferiu entrar em campo sem um ponta-de-lança fixo, mas com três homens móveis na frente - Ghilas, Alan e Carlitos -, protegidos na retaguarda pelo habitual quarteto defensivo e três médios de características mais defensivas.
No primeiro tempo, o Sporting mostrou-se sempre uma equipa muito intranquila, com vontade de resolver todas as jogadas o mais rapidamente possível, mas, poucas vezes, bem.
Por seu turno, o Vitória de Guimarães, sem consentir muito espaço na sua zona defensiva, era muito rápido nas transições e criou diversos calafrios à defesa do Sporting, que acabou por ser o melhor sector da equipa nos primeiros 45 minutos.
Ainda sem derrotas na prova e num surpreendente terceiro posto, com mais um ponto que o Sporting, o conjunto nortenho entrou a todo o gás e, logo no primeiro minuto, obrigou Stojkovic a uma boa intervenção, a remate de Desmarets, conseguindo o primeiro de três cantos nos dois primeiros minutos.
Apesar da maior posse de bola contrária, o Guimarães, mais tranquilo, mostrou-se sempre mais perigoso do que o Sporting, que dispôs do primeiro lance de perigo apenas em cima do intervalo, com Liedson, solto na área, a não conseguir desviar a bola para dentro da baliza.
Com duas alterações ao intervalo - Purovic e Izmailov para os lugares de Yannick e Ronny -, o Sporting entrou com outra disposição para a segunda parte e foi começando a empurrar para perto da sua área o Vitória, que procurava responder em contra-ataque.
O Sporting acabaria mesmo por se adiantar no marcador aos 60 minutos, por Izmailov, que, isolado por Vukcevic, tocou a bola por cima de Nilson. Contudo, o lance foi precedido por uma falta de Vukcevic sobre Flávio Meireles a meio-campo.
O médio russo, que ainda não tinha marcado na Liga portuguesa, voltou a fazer o gosto ao pé, nove minutos depois, num remate de muito longe, com a bola a bater no relvado e a surpreender Nilson, na sequência de um canto marcado na esquerda.
Com o Guimarães já resignado, o Sporting chegou ao terceiro golo, aos 86 minutos, numa cabeçada de Tonel, que já havia marcado em Kiev, após um livre apontado na direita.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.