Política

BE denuncia falta de transporte para doentes sem mobilidade

BE denuncia falta de transporte para doentes sem mobilidade

 

Lusa/AO online   Regional   9 de Nov de 2010, 16:54

A Comissão Coordenadora da Ilha Terceira do Bloco de Esquerda (BE) denunciou “a inexistência de transporte" de ambulância, depois das 00:00, de doentes sem mobilidade do Hospital de Angra do Heroísmo para o domicílio.
José Cascalho, do BE/Terceira, afirmou em conferência de imprensa que a situação “foi relatada por diversos utentes” que se viram privados de regressar ao domicílio por não terem meios de se “fazerem transportar após a assistência médica nos serviços de urgência”.

Segundo este dirigente, “responsáveis do hospital garantiram que existe uma regra que determina que não seja dada alta aos doentes sem mobilidade depois das zero horas”.

“Garantiram que há instruções para que esses doentes se mantenham dentro da unidade hospitalar até que recomece pela manhã o transporte de doentes para o domicílio”, acrescentou.

José Cascalho disse ter conhecimento de que “os bombeiros voluntários de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória têm falta de recursos humanos para garantir o serviço de transporte terrestre de emergência após a meia-noite”.

Para inverter este quadro, o BE/Terceira defendeu a necessidade de ser feita uma análise para “avaliar os efeitos desta limitação”, questionando se a dotação de 3,5 milhões de euros para as corporações de bombeiros inscrita no Plano Anual do governo para este ano “está a ser feita”.

Uma fonte do Conselho de Administração do Hospital de Angra do Heroísmo contactada pela Lusa afirmou “não ter conhecimento até ao momento de qualquer queixa sobre a situação”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.