Azores Tango Marathon volta à Praia da Vitória em 2020

Azores Tango Marathon volta à Praia da Vitória em 2020

 

AO Online   Cultura e Social   27 de Mai de 2019, 16:49

Decorreu, pela primeira vez, na Praia da Vitória, o Azores Tango Marathon. Uma iniciativa que o vice-presidente da autarquia avança ter nova edição em 2020 devido à forte adesão.

“Foi um evento muito positivo, pois, todos os participantes ficaram agradavelmente surpreendidos com a nossa Ilha e o nosso concelho. Esta foi uma oportunidade única de termos dançarinos de diferentes países e de lhes darmos a conhecer a Praia da Vitória e a Ilha Terceira, num registo peculiar”, afirma o responsável municipal.

O Azores Tango Marathon realizou-se de 23 a 26 de maio, trouxe à Praia da Vitória 45 participantes de 15 nacionalidades diferentes (Rússia, Ucrânia, Colômbia, Espanha, Argentina, França, Suíça, Itália, Finlândia, Indonésia, Holanda, África do Sul, Inglaterra, Alemanha e Portugal) que atuaram em diferentes locais públicos e surpresa, como a Praceta das Artes, a Marina da Praia da Vitória, a Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, o Algar do Carvão e o Páteo da Alfândega, em Angra do Heroísmo.

“Proporcionamos, em simultâneo, momentos de dança em diferentes zonas abertas ao público e a visitação a locais emblemáticos na nossa Ilha e do nosso Concelho. Esta é uma aposta que pretendemos manter no próximo ano e estamos já, inclusive, a planear a próxima edição, contando estender a experiência à população local”, assegurou Carlos Armando Costa, que não esconde a intenção de “tornar este evento anual de dimensão internacional”.

O Azores Tango Marathon, neste primeiro ano de realização, tinha por objetivo “dar uma onda turística, na parte inicial de cada dia, a todos os que nos visitaram, e proporcionar momentos de dança de tango, ao final de cada dia, em diferentes locais, presenteando os praienses e os terceirenses”, explica o vice-presidente do município.

Para além de bailarinos de vários cantos do mundo, a dança acontecia pela atuação dos Dj´s internacionais Mário Gianttino, Paulo Bernardo e Gaston Godoy, especializados em tango.

A organização faz balanço muito positivo e Carlos Armando Costa chama também à atenção para “alguns comentários feitos pelos participantes na rede social Facebook, onde dizem ter ficado maravilhados, pois, não conheciam o arquipélago, pela hospitalidade, gastronomia, belezas naturais e oportunidades de viver novas experiências”.

O autarca diz ainda que os 45 participantes que viajaram de fora da ilha manifestaram a intenção de “divulgar, junto de outros dançarinos, a experiência que viveram na Praia da Vitória e na Ilha Terceira, para que, numa próxima edição, terem muitos mais participantes”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.