Açoriano Oriental
Autarca do Corvo acusa PPM de ignorância acerca de abastecimento de água na ilha

O presidente da Câmara Municipal do Corvo, José Manuel Silva, respondeu hoje às acusações feitas pelo deputado do PPM no parlamento açoriano, Paulo Estêvão, alegando ignorância do parlamentar em relação ao abastecimento de água na ilha açoriana.

article.title

Foto: CMC
Autor: Lusa/AO Online

O autarca do Corvo, José Manuel Silva, respondeu hoje, em comunicado, às acusações feitas por Paulo Estêvão de que a autarquia estaria, juntamente com o Governo dos Açores, a favorecer uma empresa de construção civil no abastecimento de água, em detrimento dos lavradores e da população.

José Manuel Silva considera que o parlamentar “ou está mal informado, o que é uma forma de incompetência”, ou “é mesmo ignorante relativamente ao assunto de que fala, o que vem dar ao mesmo”.

O autarca esclareceu que a reserva de água a que o deputado se referia “não é destinada ao abastecimento público da população” e que “é falso que os agricultores do Corvo estejam com falta de água e muito menos com cumplicidade de qualquer entidade regional, como o IROA”.

“A água de que fala o representante do PPM está, em igualdade de circunstâncias, ao livre acesso de todos no Corvo, primacialmente dos lavradores”, assegura o autarca socialista, sublinhando que “a Câmara Municipal não tem, nem deve, aqui sim sob pena de ilegalidade, cobrar a ninguém a água que não se destina ao abastecimento público”.

A empresa em causa, o consórcio Somague-Ediçor Engenharia, S.A., “está, no momento, a fazer a maior obra pública de que há memória na ilha do Corvo nos últimos anos”, o aumento do porto marítimo.

O presidente da única autarquia da ilha considera que as acusações feitas esta manhã se enquadram numa “estratégia política que foi desde a greve de fome até ao ataque sistemático nas redes sociais” e que procura “gerar um clima que, como se vê, é claramente intimidatório”.

Acerca da polémica, o autarca afirma que “nenhum lavrador informado do Corvo está do lado do sr. Estêvão, embora já tenha conseguido recrutar alguns, poucos, menos informados, para a sua causa”.

José Manuel Silva acusa o representante parlamentar do PPM de ter descoberto “mais uma forma de fazer política: ataca o Governo Regional, agora também através da câmara municipal, e não tem uma proposta de obra ou de desenvolvimento que seja para o Corvo”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.