Aumento de salários provoca demissões na SAD do Santa Clara

Aumento de salários provoca demissões na SAD do Santa Clara

 

Luís Pedro Silva   Futebol   31 de Out de 2018, 08:47

A comissão de vencimentos da SAD do Santa Clara apresentou a sua demissão na sequência do aumento da remuneração do conselho de administração da SAD, aprovada com o parecer negativo desta comissão.

Com a nova tabela de vencimentos, Rui Cordeiro, presidente da SAD e presidente do clube, passou a auferir um salário bruto de 10.523 euros, enquanto Diogo Boa Alma, administrador e diretor desportivo, aufere um salário bruto de 8.592 euros, ao passo que o Khaled Saleh, administrador da SAD e representante do investidor de Singapura, aufere um salário bruto a rondar os 7.500 euros.

“Esta proposta foi aprovada contra a opinião da comissão de vencimentos, por isso, pedimos a nossa demissão. Fomos ultrapassados pela esquerda e não podemos aceitar estes procedimentos”, explica Miguel Simas, presidente desta comissão que considera não ser adequado aplicar a tabela de vencimentos. “Estes rendimentos apenas poderiam ser adequados se não houvesse um passivo”, sustenta Miguel Simas, sócio e antigo acionista do SAD do Santa Clara.


Leia mais na edição desta quarta-feira, 31 de outubro 2018, do jornal Açoriano Oriental



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.