Açoriano Oriental
Atentado em Mogadíscio causa 76 mortos

O atentado de este sábado com um carro armadilhado em Mogadíscio fez 76 mortos e dezenas de feridos numa zona movimentada da capital da Somália, de acordo com fontes médicas.

article.title

Foto: EPA/JAWAD JALALI
Autor: AO Online/ Lusa

“O número de vítimas que confirmámos é de 76 mortos e 70 feridos”. Pode ainda ser superior”, declarou à AFP o diretor do serviço privado de ambulâncias Aamin Ambulnace, Addukadir Addirahman.

Estão a ser pedidas dádivas de sangue para socorrer os feridos.

Entre os mortos há dois engenheiros de nacionalidade turca, que no momento da explosão realizavam obras na estrada que une Mogadíscio a Afgoye, e vários estudantes universitários que se encontravam dentro de um miniautocarro a atravessar o cruzamento.

O atentado ocorreu às 08:00 locais (05:00 em Lisboa), quando um presumível suicida fez rebentar o veículo perto de uma repartição de impostos, num posto de controlo em cujos arredores havia carros patrulha, estudantes e vendedores.

Até ao momento, nenhum grupo terrorista reivindicou a autoria do sucedido, apesar de o grupo jihadista Al Shabad se ter manifestado contra a construção desta estrada.

Mogadíscio sofre frequentemente atentados do Al Shabad, organização terrorista que se filiou em 2012 na rede internacional Al Qaeda e que controla parte do centro e sul da Somália, onde aspira a instaurar um Estado islâmico de cariz wahabi (ultraconservador).

A Somália vive em estado de conflito e caos desde 1991, quando foi derrubado o ditador Mohamed Siad Barré, o que deixou o país sem governo efetivo e nas mãos de milícias islamitas e senhores da guerra.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.