Alentejo deverá registar ligeiro aumento na produção de azeite e chegar às 35 mil toneladas


 

Lusa / AO online   Economia   20 de Nov de 2011, 12:08

O Alentejo, a região portuguesa que mais azeite produz, deverá registar um ligeiro aumento na produção da campanha olivícola de 2011/2012, que poderá chegar às 35 mil toneladas.

A produção estimada para a atual campanha olivícola, a decorrer até meados de fevereiro, "deverá ser ligeiramente superior" à de 2010/2011, disse hoje à Agência Lusa Henrique Herculano, do Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo.

As estimativas para os 165 mil hectares de olival no Alentejo apontam para uma produção de "200 toneladas de azeitona", a mesma quantidade registada na campanha olivícola de 2010/2011.

No entanto, estimou, os cerca de 60 lagares do Alentejo deverão produzir "35 mil toneladas de azeite", mais cinco mil toneladas do que na campanha olivícola de 2010/2011.

A "diferença" deve-se "sobretudo ao rendimento da azeitona em azeite", que, na atual campanha olivícola, está a ser "mais elevado", explicou.

"Até agora, a qualidade da azeitona tem sido boa, mas estamos na expetativa para ver o resultado das chuvas", que "poderão favorecer o ataque de fungos", o que irá "afetar e piorar a qualidade das azeitonas", alertou Henrique Herculano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.