Vila Real

Agentes da ASAE e da PSP apreendem material contrafeito na "feira dos trapos"


 

Lusa/AO online   Nacional   29 de Ago de 2008, 11:47

Cerca de 90 agentes da ASAE e da PSP realizaram esta manhã uma megaoperação de fiscalização na feira de Vila Real que levou à apreensão de uma "grande quantidade" de material contrafeito e à identificação de 30 feirantes, disse à Lusa fonte policial.
  O comissário Manuel Marinheiro, da PSP de Vila Real, referiu que estiveram envolvidos 30 agentes da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e 61 da PSP na acção de fiscalização na "feira dos trapos" de Vila Real, que se realiza todas as terças e sextas-feiras.

    Durante mais de uma hora, os agentes fiscalizaram 26 barracas e apreenderam uma "grande quantidade" de material contrafeito, ainda não contabilizado, essencialmente roupa e calçado, mas também relógios e óculos, que encheram "duas carrinhas".

    Segundo Manuel Marinheiro, foram ainda apreendidas duas carrinhas carregadas com material contrafeito, uma das quais foi bloqueada porque não foi identificado o proprietário.

    Foram ainda identificadas 30 pessoas, não se tendo verificado detenções.

    O responsável referiu que a intervenção na feira estava a ser planeada há duas semanas e decorreu de forma "pacífica".

    Elementos do corpo de Intervenção Rápida da PSP mantiveram um perímetro de segurança à volta do recinto da feira, para impedir a fuga de alguns feirantes.

    O feirante Amândio Pinto de Carvalho, que faz a feira de Vila Real há 22 anos, foi apanhado de "surpresa" pelos agentes da ASAE.

    "Apreenderam-me 10 pares de sapatilhas. Mas tenho a factura delas por isso não sei quem vai pagar por isto. Alguém vai ter que pagar", salientou o feirante.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.