Açoriano Oriental
"A inscrição das romarias como Património salvaguarda a sua estrutura tradicional"

Carmen Ponte, investigadora micaelense é doutorada em Línguas e Literaturas Românicas, Cultura portuguesa, em regime de co-tutela entre a Universidade de Poitiers, França e a Universidade dos Açores, tendo defendido uma tese intitulada ‘Romeiros de São Miguel. Entre tradição e inovação. Da oralidade ao texto escrito’. Tem desenvolvido o seu trabalho em Portugal e em França, onde reside. É responsável pela organização e redação do projeto de candidatura das romarias a Património Cultural

premium
"A inscrição das romarias como Património salvaguarda a sua estrutura tradicional"

Autor: Rui Jorge Cabral
O processo de inscrição das Romarias de São Miguel no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (PCI) deveria avançar este ano. A pandemia de Covid-19 veio atrasar este processo? Todos nós sabemos que a pandemia de Covid-19 tem gerado a nível mundial repercussões e impactos soci...
PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.