Açoriano Oriental
Escola
Escola Secundária Antero de Quental

Todos os conteúdos publicados são da responsabilidade da Escola

Escola Secundária Antero de Quental recria os Jogos Olímpicos.



A escola celebrou, esta semana, uma 1ª edição dos Jogos Olímpicos, evento que reuniu vários grupos disciplinares, o núcleo de estágio de História e toda a comunidade educativa.

O evento surgiu com a iniciativa do grupo disciplinar de Educação Física e do Núcleo de Estágio de História da Escola Secundária de Antero de Quental, com o objetivo de recriar, pela primeira vez, um evento alusivo aos Jogos Olímpicos da Antiguidade Clássica, focando-se nos valores promovidos pelas várias modalidades desportivas, na atualidade.

Esta iniciativa promoveu a integração curricular de outros departamentos, grupos disciplinares e disciplinas como, por exemplo, Teatro, Música, Artes Visuais, Dança e Grego, que se fundiram, em uníssono, numa cerimónia única de abertura aos jogos desportivos.

A cerimónia de abertura, que ocorreu no dia 14 de maio, contou com a participação de alunos, docentes e funcionários da Escola Secundária Antero de Quental.

Tal como acontecia na Grécia antiga, os Jogos Olímpicos eram um festival religioso, em honra de Zeus, o qual se manifestava, segundo se crê, através do fogo que se acendia no recinto sagrado. Este ato foi recriado na Cerimónia de Abertura, com a passagem da tocha olímpica de atleta em atleta até ao local onde se localizava Zeus e as deusas gregas, representado por alunos, local de eleição para acender uma pira olímpica.

Aos atletas, da Grécia Antiga, era imposto um juramento olímpico. Na cerimónia de abertura, promovida pela escola, a presidente da Associação de Estudantes leu o juramento olímpico perante toda a comunidade educativa, não deixando de realçar a importância da realização dos Jogos Olímpicos que, através do desporto e dentro do espírito da melhor compreensão mútua e de amizade, contribui-se o para a construção de um mundo melhor e mais pacífico.

Tendo como pano de fundo a Grécia Antiga, a cerimónia de abertura contou com uma encenação de homenagem ao deus grego, Zeus, promovido pelo grupo de Teatro da escola. Na encenação contou-se com alguns alunos a trazerem oferendas como o pão e a prata, por exemplo, uma das formas de agradecimento ao deus grego, pela realização dos Jogos Olímpicos.

Esta homenagem a Zeus contou, ainda, com a demonstração de uma dança performativa, promovida pelo grupo de Dança, cujo palco era o campo de jogos da Escola Secundária Antero de Quental. Com mais de 20 alunos, as suas fitas coloridas embelezaram o campo, num espetáculo único, em que numa das fases, representavam as cores dos anéis olímpicos.

Durante as primeiras edições dos Jogos Olímpicos, da Grécia Antiga, a corrida foi a única modalidade disputada pelos atletas. Só a partir de 724 a.C. que outras atividades desportivas foram sendo introduzidas, faseadamente, como a luta, o lançamento do disco e do dardo, o salto em comprimento e a corrida de estádio, culminando em mais de 42 modalidades desportivas, atualmente.

Na cerimónia de abertura foram demonstradas algumas dessas modalidades, incluindo uma das primeiras, o pancrácio. Guiados pelo apresentador da Cerimónia de Abertura, professor Bruno Pinheiro, um dos elementos do Núcleo de Estágio de História, vários alunos representaram 20 modalidades desportivas, atuação promovida pelo grupo disciplinar de Educação Física e da disciplina de Grego.

O espetáculo prosseguiu com atuações de alunos que representaram o lema olímpico: “Citius, Altius, Fortius”, finalizando com a entrega de diplomas de “Mérito Desportivo” do ano letivo transato (2022-2023), pelo presidente do Conselho Executivo, Carlos Amaral, aos alunos que representaram a escola em atividades desportivas, a nível regional e nacional.

A cerimónia de abertura terminou com uma prestação musical, promovida pelos alunos de Música e Grego, em que cantaram, em uníssono, o Hino Olímpico em grego. Deu-se, assim, início às competições desportivas que ocorreram entre 13 e 17 de maio de 2024.

O evento dos Jogos Olímpicos promove valores como respeito, amizade e excelência que são importantes na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Esta competição saudável e espírito de equipa representados nas Olimpíadas podem inspirar os indivíduos a serem cidadãos mais ativos, reflexivos e colaborativos na sociedade.

Na 1ª edição da recriação dos Jogos Olímpicos, os alunos disputaram entre eles, sempre com fair play, a conquista dos primeiros lugares da competição olímpica.

Durante a Cerimónia de Encerramento, da 1ª edição dos Jogos Olímpicos, foram entregues as medalhas olímpicas aos alunos vencedores, feitas em barro pela Cerâmica de Antero. Muitos dos alunos que assistiam estavam com tochas e bandeiras olímpicas, materiais que foram recriados por alunos do grupo disciplinar de Artes Visuais. Seguido de uma atuação musical, cujo tema escolhido “We are the Champions”, da banda inglesa Queen, fechou-se um evento desportivo que envolveu toda a comunidade educativa.

Além da realização da 1ª edição dos Jogos Olímpicos entre 13 e 17 de maio, o Núcleo de Estágio de História, constituído por dois elementos, professores Bruno Pinheiro e Gonçalo Lopes, organizou, ainda, uma Sala de Fuga, cuja temática consistiu num período da Idade Média; os Jogos Históricos, em que os jogos de tabuleiro da Antiguidade Clássica e Idade Média foram as estrelas de um palco de competições saudáveis e destreza; e uma conferência que ocorrerá no dia 23 de maio, intitulada “Jogos Olímpicos e Educação para a Cidadania”, que contará com a presença da Dra. Josélia Fonseca, da Universidade dos Açores, e vários alunos, na Biblioteca Patrimonial da Escola Secundária Antero de Quental.

 

 

AO Escolas

Exposições envolvem a comunidade educativa
Durante o mês de Abril, a comunidade educativa da EScola Secundária de Lagoa envolveu-se no desenvolvimento de atividades diversas para comemorar os 50 anos do 25 de Abril de 1974.
 
Escola Secundária da Lagoa
Mesas redondas e experiências na 1ª pessoa sobre alguns aspetos da vida antes de 1974
Os Açores antes do 25 de Abri: A Censura, a Guerra Colonial e a mulher no Estado Novo. A Educação e o Ensino no Estado Novo. Foram os temas de duas mesas redondas que trouxeram até aos dias de hoje alguns relatos que permitiram a uma plateia jovem conhecer o que foi viver antes do 25 de Abril de 1974.
 
Escola Secundária da Lagoa
Fotografias e Bandeira Nacional cinquentenária em Exposição
No Hall de entrada da Escola Secundária de Lagoa esteve patente uma exposição com fotografias a preto e branco do 24 e 25 de Abril de 74. Nesta exposição esteve também uma bandeira nacional que esteve nas ruas de Lisboa transportada por um soldado açoriano na noite da revolução. Liberal Soares de Jesus era Primeiro-Cabo Escriturário e participou neste momento da história nacional. Trinta anos mais tarde, depois de participar numa conferência sobre os 30 anos de Abril na ESL, surpreendeu todos com a oferta desta bandeira à ESLagoa. ESta exposição fez parte do programa de atividades comemorativas dos 50 anos do 25 de Abril de 1974.
 
Escola Secundária da Lagoa

Notícias AO

Assembleia da Madeira discute Orçamento Regional de 15 a 19 julho
A Conferência de Representantes dos partidos na Assembleia Legislativa da Madeira aprovou por unanimidade a discussão do Programa do Governo Regional entre os dias 18 e 20, agendando a do Orçamento entre 15 e 19 de julho.
 
Portugal recebeu cerca de 2.600 novos de pedidos de asilo no ano passado
Portugal recebeu cerca de 2.600 novos pedidos de asilo no ano passado, sendo as principais nacionalidades a Gâmbia, o Afeganistão e a Colômbia, revelou a Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR).
 
Beneficiários receberam mais 71 ME na última semana
Os pagamentos aos beneficiários diretos e finais do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) atingiram 4.525 milhões de euros até quarta-feira, mais 71 milhões de euros relativamente à semana anterior, foi anunciado.
 
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados