Zona euro lançou hoje no Luxemburgo novo mecanismo de resgate permanente


 

Lusa/AO online   Economia   8 de Out de 2012, 17:22

O novo Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) foi esta segunda-feira lançado no Luxemburgo, com a assinatura do ato legal de constituição pelos ministros das Finanças da zona euro e a celebração da reunião inaugural do conselho de governadores.

O lançamento do novo fundo de resgate teve lugar antes de uma reunião dos ministros das Finanças dos 17 países da zona euro (Eurogrupo), que tem início às 17:00 locais (16:00 de Lisboa), no Luxemburgo, e durante a qual deverá ser formalmente aprovado o desembolso da próxima tranche de ajuda a Portugal, assim como o prolongamento do calendário para correção do défice.

“A zona euro está agora equipada com um ‘firewall’ (corta-fogo) permanente”, comentou o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker.

O MEE substitui o atual Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), que tinha caráter provisório, e serviu, nomeadamente, para conceder um empréstimo de 78 mil milhões de euros a Portugal, em abril de 2001, em conjunto com o FMI, na condição de o país cumprir um programa de ajustamento financeiro.

A entrada em vigor chegou a estar prevista para julho, mas foi necessário aguardar a decisão favorável do Tribunal Constitucional Alemão, onde deram entrada vários requerimentos de personalidades e grupos eurocéticos contra a participação de Berlim nas ajudas europeias.

O tribunal rejeitou as diversas providências cautelares, impondo, no entanto, que o Parlamento alemão seja chamado a aprovar eventuais alterações ao MEE, e que a contribuição alemã em capital efetivo e garantias bancárias não ultrapasse os 190 mil milhões de euros previstos, cerca de 27 por cento do total.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.