Açoriano Oriental
Técnico do Vizela alerta para o “potencial” do Santa Clara e antevê “equilíbrio”

O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, afirmou hoje que o Santa Clara tem “potencial” para melhorar na I Liga de futebol e rejeitou que seja domingo o “adversário ideal”, num embate da 10.ª jornada em que espera “equilíbrio”.

Técnico do Vizela alerta para o “potencial” do Santa Clara e antevê “equilíbrio”

Autor: Lusa /AO Online

O ‘timoneiro’ vizelense admitiu que a formação de Ponta Delgada, 16.ª classificada, com cinco pontos, não atravessa o “período que desejaria”, até pela série de cinco jogos sem vencer, mas defendeu que o conjunto treinado por Mário Silva, ainda em “construção”, tem “potencial” para mais e vai criar dificuldades aos seus pupilos.

“Há um equilíbrio muito grande. Não há adversários ideais. É um adversário que quer voltar às vitórias e nalguns jogos esteve perto de o conseguir. É ainda uma equipa em construção. Temos de ser uma equipa séria e competente, que não pode permitir ao Santa Clara impor o seu jogo. Temos de ser nós a impor o nosso jogo”, disse, na antevisão ao duelo marcado para as 15:30, em Vizela.

A formação minhota, 12.ª da tabela, com 11 pontos, encara o jogo “motivada” pela hipótese de uma inédita marca de três vitórias consecutivas na I Liga, após ter derrotado Portimonense e Casa Pia (ambos por 1-0), mas o técnico lembrou que os seus jogadores têm de levar a melhor num embate que perspetiva com “muitos duelos”, com os açorianos a alternarem uma postura ofensiva e uma outra defensiva.

“Estou à espera do Santa Clara a querer disputar o jogo e conquistar os três pontos, mas também poderá ser mais calculista, à espera do nosso erro e dos espaços, para poder aproveitá-los. Na semana de trabalho, preparámos os dois cenários para atingirmos o sucesso, em função daquilo que o Santa Clara nos proporcionar”, referiu.

Apesar de a formação da ilha de São Miguel apresentar o pior ataque do campeonato, com seis golos, a par das outras equipas na ‘cauda’ da tabela – Famalicão (15.º), Paços de Ferreira (17.º) e Marítimo (18.º) -, o treinador vizelense atribuiu a circunstância à “falta de discernimento para fazer golo” e pediu atenção aos seus jogadores para ‘travarem’ a manobra ofensiva contrária.

“Queremos contrariar os muitos e bons processos ofensivos do Santa Clara, quer na qualidade individual, quer na envolvência dos alas, quer na profundidade”, especificou, mostrando-se “satisfeito” com o “nível” a que os seus atletas têm treinado.

O Vizela, 12.º classificado da I Liga portuguesa, com 11 pontos, recebe o Santa Clara, 16.º, com cinco, em jogo agendado para as 15:30 de domingo, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Gustavo Correia, da Associação de Futebol do Porto.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados