Liga Sagres

Sporting chumba em "exame" para a liderança provisória

Sporting chumba em "exame" para a liderança provisória

 

Lusa/AO online   Futebol   20 de Dez de 2008, 21:28

O Sporting desperdiçou hoje a ocasião de alcançar, provisoriamente, o Benfica na liderança da Liga portuguesa de futebol, após o nulo, em Alvalade, frente à Académica, em jogo da 12ª jornada da prova
A Académica de Coimbra impediu hoje o Sporting de alcançar o topo da Liga portuguesa de futebol, numa visita ao Estádio José Alvalade que terminou empatada sem golos, na 12ª jornada.
O precioso segundo ponto dos “estudantes” fora de casa em seis partidas terminou a série de quatro triunfos seguidos dos “leões” nas várias competições, embora os anfitriões tenham igualado provisoriamente os 23 pontos de Leixões e FC Porto, respectivamente, segundo e terceiro classificados, seguindo a “Briosa” no 10º posto.
O técnico dos “leões”, Paulo Bento, voltou a colocar o guardião Rui Patrício na baliza, preferiu Caneira a Miguel Veloso, no posto de defesa esquerdo, e Hélder Postiga a apoiar o avançado brasileiro Liedson, em detrimento de Djaló. 
O médio brasileiro Rochemback também substituiu o jovem Adrien, no vértice mais recuado do losango do meio-campo, enquanto o argentino Romagnoli actuou de início no lugar do montenegrino Vukcevic.
Sem os avançados Sougou e Garcés, já que o senegalês se encontrava castigado e o panamiano lesionou-se, o treinador dos “estudantes”, Domingos, colocou Éder perto do cabo-verdiano Lito, na frente de ataque.
O sérvio Pavlovic ocupou a posição mais defensiva do centro do terreno, deixando Nuno Piloto no banco de suplentes, num esquema táctico semelhante ao da equipa casa, em 4-4-2.
O futebol apoiado dos visitantes dificultou a tarefa ao Sporting e a “Briosa”, com constantes e vistosas trocas de bola, de pé para pé, foi sempre respondendo aos rápidos contra-ataques dos “leões”, mais fortes nas transições, mas sem conseguirem provocar desequilíbrios ao bem organizado adversário.
Raramente os “onzes” saíram das suas posições e só à meia-hora de jogo o Sporting beneficiou do primeiro pontapé-de-canto do encontro.
Num ritmo cada vez menos acelerado, os “leões” viram Éder falhar o golo inaugural aos 38 minutos, junto ao segundo poste, após cruzamento de Miguel Pedro.
Nos derradeiros minutos da primeira parte, o russo Izmailov também obrigou o guarda-redes eslovaco dos “estudantes”, Peskovic, a defesa atenta, com um remate à meia-volta, tal como João Moutinho e o brasileiro Anderson Polga, com “tiros” de longe, seguindo-se dois disparos perigosos de Rochemback, também sem sucesso.
Na segunda parte, o Sporting reapareceu com mais velocidade e mais elementos nos movimentos atacantes e podia ter marcado aos 58 ou aos 65 minutos, em lances individuais de Postiga, após evitar quatro adversários, e de Romagnoli, num cruzamento-remate.
Postiga falhou novamente o golo num cabeceamento por cima, aos 71, após cruzamento de Miguel Veloso, e aos 75, com um remate cruzado e rasteiro, depois de um bom trabalho individual de Vukcevic e de um amortecimento de Izmailov.
Um potente remate de fora da área de Rochemback, a obrigar Peskovic à segunda defesa mais espectacular do encontro, aos 81 minutos, antecipou a fase de ataque desenfreado do Sporting, mas o guardião eslovaco salvou novamente a sua equipa, sobre a linha de golo, aos 91, opondo-se ao remate de Moutinho, desviado por um defesa contrário.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.