Açoriano Oriental
Sociedade Portuguesa de Autores cria prémio Mário Mesquita

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) criou o Prémio Mário Mesquita, a atribuir anualmente, anunciou hoje a cooperativa de artistas.

Sociedade Portuguesa de Autores cria prémio Mário Mesquita

Autor: Lusa/AO online

"O prémio será atribuído todos os anos a um/a jornalista com carreira já feita e reconhecida", adiantou a SPA, acrescentando que o galardão terá "o valor pecuniário de 2.500 euros e será acompanhado por um troféu da autoria de um artista contemporâneo português".

Mário Mesquita, fundador do PS, professor universitário e vice-presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), morreu no passado dia 27 de maio, aos 72 anos.

Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Católica de Lovaina, Mário Mesquita foi diretor do Diário de Notícias e do Diário de Lisboa, tendo trabalhado ainda nos jornais República e Público. Natural de Ponta Delgada, Mário Mesquita esteve ligado à oposição democrática desde a sua juventude, apoiando a CDE dos Açores em 1969 e 1973 e estando sempre próximo de figuras socialistas como Jaime Gama e Carlos César.

Esteve depois entre os fundadores do PS, em abril de 1973, na República Federal Alemã, e após o 25 de Abril de 1974 foi deputado à Assembleia Constituinte (1975-1976). Na primeira legislatura, voltou a ser eleito deputado pelos socialistas, mas afastou-se do PS em 1978.

Como professor universitário, entre outros estabelecimentos de ensino, deu aulas na Escola Superior de Comunicação Social em Lisboa.

Em 1981, foi agraciado com o grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique pelo então Presidente da República, general Ramalho Eanes.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados