Açoriano Oriental
Secretário regional admite que preparar futuro da Saúde nos Açores é um "desafio"

O secretário do Governo dos Açores com a pasta da Saúde, Rui Luís, definiu hoje como um "desafio" preparar o futuro do Serviço Regional de Saúde (SRS), lembrando as boas referências da região em diversas áreas.

article.title

Foto: GaCS/JF
Autor: Lusa/AO Online

"Demonstrativo (...) da importância dos cuidados de saúde primários é a evolução da taxa de mortalidade infantil, é o sucesso alcançado com os programas regionais de vacinação e de saúde oral, que são tomados como referências a nível nacional", disse Rui Luís, falando esta sexta-feira no Fórum Serviço Regional de Saúde, que decorre na Lagoa, na ilha de São Miguel.

Os Açores, vinca o executivo regional, registam taxas de cobertura vacinal acima dos 99%, enquanto o programa de saúde oral permitiu que 75% das crianças açorianas, até aos seis anos, estejam livres de cáries.

Para Rui Luís, o SRS "foi capaz de personificar a marca" da autonomia açoriana "e da política de coesão, determinado o atenuar de diferenças e reduzindo assimetrias próprias de uma região insular" como os Açores.

A implementação do SRS, adaptado à escala do arquipélago, "trouxe devidamente ganhos que colocaram os Açores ao nível dos padrões de saúde do resto do país e da Europa", acrescentou ainda o governante.

Nesta fase, impõe-se uma "reflexão sobre o futuro da saúde nos Açores" e o desafio “mais imediato para o Governo Regional será o de preparar e conceber o plano regional de saúde para a próxima década", com enfoque especial em três áreas: cuidados continuados, cuidados paliativos e doença mental.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.