Euro/10 anos

Se a Grécia sair do euro, "Portugal seria o seguinte"

Se a Grécia sair do euro, "Portugal seria o seguinte"

 

Lusa/AO online   Economia   28 de Dez de 2011, 10:54

Um cenário de desmembramento da zona euro é improvável, mas se a Grécia sair da zona euro, Portugal "seria o seguinte", disse à agência Lusa um especialista norte-americano.
"Não prevejo que a zona euro se desmembre, embora muita gente inteligente discorde de mim", disse Marc Chandler, chefe de estratégia cambial do banco de investimentos nova-iorquino Brown Brothers Harriman.

Chandler acha contudo "possível" que, até ao final do próximo ano, a Grécia abandone a zona euro.

"Acho possível. Duvido, não estou certo de que resolvesse os problemas de ninguém. Mas, se a Grécia saísse e eu estivesse em Portugal, ficava preocupado, porque nesse cenário Portugal seria o seguinte", continuou Chandler. "Aí haveria uma espiral de risco, poderia haver novas cisões na Europa que seriam muito negativas."

Este especialista em mercados cambiais considera ainda que a Europa tem problemas de escala para aceder ao financiamento chinês.

"A China tem mais de três biliões de dólares em reservas", diz Chandler. "Mas os europeus não têm mercado de obrigações. Portugal tem um mercado obrigacionista, a Alemanha tem um mercado, mas não há um mercado europeu de obrigações. Cada emissão [de dívida] é relativamente curta, demasiado pequena para a China."

Chandler sugere assim que o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) devia emitir "obrigações 'dim sum'" - obrigações denominadas em renminbi para atrair "dinheiro chinês".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.