Europeias/Finlândia

Reviravolta dá segundo lugar aos Verdes após fim da contagem


 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Mai de 2019, 22:30

A Finlândia já terminou a contagem dos votos e os Verdes protagonizaram a reviravolta das eleições europeias naquele país, ao garantir hoje o segundo lugar no escrutínio, que foi ganho pelos conservadores do Partido da Coligação Nacional.


É o primeiro país dos 28 Estados-membros da União Europeia (UE) a ter resultados finais.

Após o fim da contagem, e segundo dados citados pelas agências internacionais e pelo Parlamento Europeu (PE), os conservadores conseguiram 20,70% dos votos, menos 1,8% em relação às eleições europeias de 2014, e mantêm os seus três eurodeputados no Parlamento Europeu (PE).

Na segunda posição ficou a formação ecologista os Verdes com 15,90% dos votos, o que representou uma subida de 6,7 pontos percentuais face a 2014.

Foi o partido que mais aumentou nestas eleições europeias e que protagonizou a reviravolta da noite eleitoral: quando estavam escrutinados quase metade dos votos estava atrás dos sociais-democratas do SDP.

Com esta votação, os Verdes finlandeses conseguem aumentar a sua presença no PE para dois eurodeputados.

A preocupação da opinião pública finlandesa em relação às alterações climáticas e o aumento da participação dos jovens são apontados como fatores-chave para este aumento da formação ecologista.

Na terceira posição, com 14,70%, ficou o Partido Social Democrata (SDP) de Antti Rinne, que se encontra a negociar uma coligação de governo que mantenha afastado do poder o partido nacionalista de extrema-direita Verdadeiros Finlandeses e que será provavelmente o próximo primeiro-ministro finlandês depois de ter vencido às eleições legislativas no passado mês de abril.

Mesmo assim, o SDP aumentou 2,3% em relação às europeias de 2014. O partido mantém dois eurodeputados no hemiciclo europeu.

Os nacionalistas e eurocéticos Verdadeiros Finlandeses, atualmente a segunda força no parlamento em Helsínquia, ficaram na quarta posição, com 13,9% dos votos e mantêm os seus dois eurodeputados.

O Partido do Centro confirmou a derrota que sofreu nas legislativas de abril e cai 6,1%, para 13,60%. A formação perde um dos três eurodeputados que tinha no PE.

A Aliança das Esquerdas consegue uma votação de 6,9% (menos 2,4 pontos percentuais em relação às eleições de 2014) e um mandato no PE.

O último dos 13 eurodeputados que a Finlândia conta no hemiciclo europeu vai para o Partido Popular Sueco (SFP), representante da minoria que fala sueco naquele país, que obteve 6,3% dos votos.

A taxa de participação dos 4,5 milhões de eleitores finlandeses inscritos situou-se nos 40,7%, mais do que os 39,10% registados em 2014.

As eleições europeias, que decorrem desde quinta-feira nos 28 Estados-membros da UE, permitem escolher os 751 deputados que constituirão o PE na próxima legislatura.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.