Quatro concentrações e desfiles no domingo até ao Campo Pequeno para lembrar Cunhal

Quatro concentrações e desfiles no domingo até ao Campo Pequeno para lembrar Cunhal

 

Lusa/AO Online   Nacional   8 de Nov de 2013, 07:42

Milhares de pessoas vão concentrar-se no domingo em quatro locais de Lisboa e desfilar até ao Campo Pequeno para o comício de homenagem ao antigo secretário-geral comunista Álvaro Cunhal, no dia em que passam cem anos sobre o seu nascimento.

 

"Este momento (10 de novembro), com este comício, que será antecedido de quatro concentrações e desfiles em direção ao Campo Pequeno - sendo que estamos a fazer um grande esforço para uma grande mobilização que possa preencher aquele espaço simbólico, onde tantas vezes o PCP organizou comícios e diversos acontecimentos políticos -, reveste-se de grande significado", disse à Lusa Manuel Rodrigues, membro da comissão de comemorações do centenário e do recente congresso sobre Álvaro Cunhal.

Precisamente um século depois de o ex-líder comunista - que morreu a 13 de junho de 2005 - ter nascido em Coimbra, militantes ou outras pessoas vão encontrar-se em Entrecampos, na avenida de Berna, junto à Fundação Calouste Gulbenkian, no cruzamento da avenida de Roma com a João XXI e na praça Duque de Saldanha para rumarem à praça de touros lisboeta, onde se prevê lotação esgotada para o comício, com o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

"Fazemos um balanço muito positivo não só pelo grande envolvimento que era de esperar do PCP, a nível central e pelas suas organizações regionais, mas também por parte de muitas outras instituições que, noutros campos, da vida cultural e social do país - autarquias, museus, bibliotecas, associações, coletividades, grupos de teatro, individualidades ligadas ao cinema, às artes, universidades, escolas - promoveram e estão a realizar um vastíssimo conjunto de iniciativas que superam as nossas expectativas", afirmou Manuel Rodrigues.

O evento terá momentos musicais, a partir das 15:00, através da banda Brigada Vítor Jara e de Luísa Basto, a intérprete da canção "Avante, Camarada", além de várias intervenções, designadamente de Jerónimo de Sousa, previsivelmente perto das 17:00, no dia em que, curiosamente, a Juventude Comunista Portuguesa também celebra 34 anos.

O centenário do nascimento do Cunhal foi assinalado com largas centenas de iniciativas ao longo deste ano que vão culminar com uma sessão evocativa da histórica fuga da prisão do Forte de Peniche, em 04 de janeiro.

Além do comício-festa de domingo, destacaram-se o congresso, este mês, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a grande exposição, entre abril e junho, no Terreiro do Paço, replicada depois na Festa do "Avante!", em setembro, além da edição da fotobiografia e da reedição das obras escolhidas.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.