Bolsa

PSI20 dispara 10,2% em linha com a Europa

PSI20 dispara 10,2% em linha com a Europa

 

Lusa/AOonline   Economia   13 de Out de 2008, 17:58

A bolsa de Lisboa disparou esta segunda-feira 10,2 por cento para 6.921,48 pontos após o anúncio do "plano de salvação" anunciado pelo Eurogrupo contra a crise financeira, acompanhando a tendência das principais praças europeias.
Depois da semana "negra" vivida nos mercados bolsistas, o principal índice de referência da bolsa portuguesa (PSI20) registou hoje a maior subida de sempre após os anúncios dos governos da zona Euro, que este domingo acordaram a atribuição de garantias aos créditos bancários e ajudar assim à recapitalização dos bancos.

    O Estado português por exemplo anunciou que, para fazer face à crise, irá garantir os financiamentos interbancários, tendo disponibilizado 20 mil milhões de euros até ao final de 2009 para este efeito.

    A maior subida da história do PSI 20 deu-se numa sessão com 83,7 milhões de acções transaccionadas, que correspondem a um volume de mais de 171 milhões de euros.

    Os 20 títulos que compõem o índice tiveram fortes ganhos, recuperando das perdas da semana passada, com valorizações desde os 4,6 por cento do BES aos mais de 20 por cento da Sonae SGPS e Indústria.

    A EDP e a Galp terminaram a sessão a valorizar 13,2 e 8,7 por cento, para 2,536 e 8,715, respectivamente.

    As acções do sector da banca dispararam entre os 4,6 por cento do BES (para 8,2 euros) e os 11,8 por cento do BCP (para 1,04 euros).

    O banco BPI, por sua vez, conseguiu que as suas acções valorizassem 11 por cento, para quase dois euros.

    As praças europeias variaram entre a subida de mais de 11 por cento de Paris e a de 7,24 de Londres.

    O Índice Euronext 100 ganhou também 10,87 por cento, para os 602,44 pontos, enquanto o índice DJ Stoxx 50 valorizou 9,41 por cento, para os 2.291,54 pontos.

    De acordo com a análise do BPI, "depois de uma semana de grande descontrolo", os mercados europeus recuperaram hoje parte das perdas das últimas sessões, perante algum alívio proporcionado pelas medidas dos diferentes governos europeus"

    Observou-se ainda que os títulos que mais subiram foram aqueles que mais perderam na semana passada, segundo a análise do BPI.

    Durante o fim-de-semana os governos da zona Euro acordaram garantir, temporariamente, os empréstimos entre bancos, de forma revitalizar o sistema interbancário.
   
    Os países da zona Euro anunciaram também a intenção de adquirir participações em bancos em dificuldades, caso tal seja necessário.

    Já esta segunda-feira a França, Alemanha e Espanha anunciaram as suas estratégias, seguindo os compromissos ontem definidos na reunião do Eurogrupo.

    Entre estas medidas sobressaem as garantias aos empréstimos interbancários das instituições financeiras e injecções de capital nos bancos com dificuldades.

    "Estes anúncios favoreceram os mercados, já que devolveram algum optimismo aos investidores", segundo a análise do BPI.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.