Eleições

PSD compromete-se a construir Hospital Central do Funchal

PSD compromete-se a construir Hospital Central do Funchal

 

AO Online/ Lusa   Nacional   14 de Set de 2019, 19:23

A candidata do PSD às eleições legislativas da Madeira Conceição Pereira disse este sábado que a construção do Hospital Central do Funchal é um compromisso do partido para com a população do arquipélago.

"O PSD compromete-se a concluir a construção do Hospital Central da Madeira [no Funchal]", disse a médica e candidata número 4 da lista de deputados sociais-democratas às regionais de 22 de setembro, numa ação de campanha sobre o setor da saúde e que decorreu junto ao Centro de Saúde Dr. Rui Adriano de Freitas, na Nazaré, na freguesia de São Martinho.

"Independentemente da percentagem que seja assumida [pelo Governo da República], o PSD compromete-se a concluir a construção do novo hospital e, quando digo concluir, logicamente que é uma obra que leva vários anos e estamos a pensar no curto prazo, nos quatro anos", disse.

Apesar de o primeiro-ministro, António Costa (PS), ter prometido, no decorrer de visitas efetuadas à Madeira, que o Estado iria suportar 50% do valor total do projeto, estimado em 340 milhões de euros, a resolução do Conselho de Ministros publicada no Diário da República de 10 de outubro de 2018 acabou por reduzir esse valor.

De acordo com o Governo Regional da Madeira, a República “apenas vai suportar 28,3% da despesa”, visto que retirou, entre outros, os valores relativos aos equipamentos e expropriações, e deduziu os relativos à "avaliação global a devoluto dos Hospitais Dr. Nélio Ferraz Mendonça (63,4 milhões de euros) e dos Marmeleiros (9,5 milhões de euros)".

Reabilitar o Hospital dos Marmeleiros, continuar a renovação dos centros de saúde, investir até 10% do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos anos na saúde, resolver o problema das listas de espera no que diz respeito às cirurgias, às consultas e aos exames complementares de diagnóstico e estabelecer tempos máximos de espera para os utentes são algumas das promessas do PSD no setor da Saúde.

Os sociais-democratas prometem ainda, nos próximos quatro anos, reforçar as cirurgias em regime ambulatório, contratar mais profissionais de saúde e médicos, criar médicos de família em todos os centros de saúde, estender o programa de medicina oral a todos as pessoas até aos 18 anos e criar um programa de promoção da saúde mental

O PSD, no poder na Madeira há 43 anos, ganhou, por um deputado, a maioria na Assembleia Legislativa Regional nas eleições de 29 de março de 2015, elegendo 24 dos 47 parlamentares do hemiciclo.

Miguel Albuquerque recandidata-se, nestas eleições, a mais um mandato de quatro anos à frente dos destinos do arquipélago.

As eleições regionais legislativas da Madeira decorrem em 22 de setembro, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional.

PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único.

Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta - com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.