Autárquicas

PSD/Açores falhou objetivos mas aumentou população abrangida pelas suas câmaras


 

Lusa/AO online   Regional   14 de Out de 2013, 16:55

A direção do PSD/Açores reiterou que o partido não atingiu os objetivos que tinha nas eleições autárquicas, passando de sete para quatro municípios, mas sublinhou que aumentou a "população abrangida" por câmaras sociais-democratas no arquipélago.

A Comissão Política Regional do PSD/Açores reuniu-se na sexta-feira e o vice-presidente do partido Ricardo Pacheco apresentou o comunicado que saiu desse encontro, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada em que deixou "bem claro" que os sociais-democratas não atingiram os resultados que pretendiam nas eleições de 29 de setembro.

"Não deixa, no entanto, de ser relevante que a população abrangida por câmaras municipais dirigidas pelo PSD/Açores cresceu de 38% para 46% da população da região", acrescentou, considerando o partido que o resultado eleitoral "eleva" assim "a responsabilidade do PSD/Açores na resolução dos problemas que afetam os açorianos".

O PSD/Açores perdeu câmaras nestas eleições, mas Ricardo Pacheco sublinhou que o partido venceu em dois municípios "muito importantes", numa referência às vitórias em Ponta Delgada, o maior concelho dos Açores, e na Ribeira Grande, outro dos maiores municípios do arquipélago e que os sociais-democratas “roubaram” aos socialistas.

A direção do PSD/Açores destaca ainda "com agrado" que entraram mais de 800 militantes no partido desde janeiro e que 400 deles se inscreveram já depois das eleições de 29 setembro, lembrando que as listas do partido integraram mais de 2.500 independentes, numa demonstração de "que o caminho de abertura e de atração de novos valores deve ser prosseguido".

Em resposta a questões dos jornalistas, Ricardo Pacheco afirmou que têm saído "muito poucos" militantes, sendo "muitos mais" aqueles que têm aderido, destacando que há "muita juventude" entre os 800 que se inscreveram.

Considerando que a "participação dos cidadãos" não filiados em partidos "no processo político regional" é "uma mais-valia para a democracia participativa", a Comissão Política Regional do PSD/Açores "decidiu indicar" o jornalista e escritor Joel neto para coordenar o Conselho Consultivo de Independentes do partido e nomear António Pedro Costa, militante do PSD/Açores, coordenador do Gabinete de Apoio ao Eleito Local.

A direção do PSD/Açores manifesta ainda, no comunicado hoje divulgado, "solidariedade e apoio" aos candidatos que apresentou em Vila Franca do Campo, cuja eleição para a câmara será repetida no próximo domingo depois de o Tribunal Constitucional ter anulado os votos na sequência de um recurso da candidatura PSD/PPM.

Na reunião de sexta-feira, a Comissão Política Regional do PSD/Açores decidiu, por outro lado, e "no âmbito da renovação e aproximação à sociedade açoriana que tem vindo a desenvolver", abrir sedes partidárias nos oito concelhos da região onde ainda não existem: Lagoa e Nordeste (ilha de S. Miguel), Corvo, Lajes e Santa Cruz das Flores e Madalena, S. Roque e Lajes do Pico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.