PSD/Açores exige equiparação dos técnicos da Segurança Social regional à função pública

PSD/Açores exige equiparação dos técnicos da Segurança Social regional à função pública

 

Lusa/Ao online   Regional   6 de Abr de 2019, 09:34

 O PSD/Açores vai apresentar uma proposta legislativa, na próxima semana, no sentido de equiparar os técnicos do Instituto da Segurança Social dos Açores (ISSA) aos trabalhadores da função pública.

"Vamos propor, no próximo plenário, uma solução que vá ao encontro das expectativas dos técnicos, principalmente os que estão afetos ao ISSA, no sentido de os equiparar à função pública", anunciou Alexandre Gaudêncio, líder regional do partido, no final de uma visita à Santa Casa da Misericórdia da Horta, na ilha do Faial.

Na opinião do social-democrata, esta "discriminação tem de acabar", por que não faz sentido que alguns dos técnicos que desempenham funções naquele instituto aufiram um vencimento inferior aos da função pública, embora tenham tarefas semelhantes.

Ainda na semana passada um grupo de 40 técnicos (psicólogos, educadores de infância e assistentes sociais) queixou-se, numa carta enviada aos deputados, alegando serem vítimas de "desigualdade e de discriminação salarial".

Os referidos técnicos trabalham no Instituto da Segurança Social, em Ponta Delgada, mas auferem muito menos que os restantes colegas da função pública, porque estão afetos a instituições particulares de solidariedade social (IPSS).

Alexandre Gaudêncio criticou, por outro lado, o "subfinanciamento" do Governo Regional, liderado pelo socialista Vasco Cordeiro, às IPSS, considerando que não recebem o financiamento suficiente para fazer face à sua atividade diária.

"Neste momento, há aqui um custo, por utente, de cerca de 1.200 euros e a Santa Casa recebe, no máximo, 870 euros por utente", exemplificou o líder dos sociais-democratas açorianos.

No seu entender, a prosseguir este tipo de políticas sociais, o executivo açoriano acabará por "levar à falência técnica" estas instituições.

"Na nossa opinião, só há uma maneira de reverter isto, é as pessoas poderem penalizar o Governo socialista, neste caso, mostrando um cartão vermelho e apostando numa alternativa credível, como o PSD/Açores tem vindo a fazer, para retirar o PS da governação já em 2020", afirmou Alexandre Gaudêncio.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.