Açoriano Oriental
Praia da Vitória elimina uso do herbicida glifosato em espaços urbanos e rurais

O Município da Praia da Vitória vai terminar com o uso de glifosato utilizado regularmente no combate a ervas daninhas presentes nos espaços públicos. O intuito é, durante o próximo ano, reduzir os eventuais riscos ambientais e de saúde inerentes à sua utilização.

article.title

Foto: Marco Pimentel/AO
Autor: AO Online

Pretende-se que este herbicida seja substituído por outro igualmente eficaz e com capacidade para garantir a manutenção dos locais verdes afetos ao concelho.

Segundo Raquel Borges, vereadora com competência delegada, “o executivo municipal determinou o fim do uso do herbicida glifosato considerando que persistem algumas preocupações sobre os seus efeitos no ser humano e no meio ambiente. Neste sentido, iniciamos já no próximo ano a manutenção dos espaços públicos na cidade e freguesias sem este herbicida”.

“Trata-se de uma medida de grande alcance geracional, que se insere na estratégia de preservação ambiental em concretização, e na qual se integraram as ações executadas nas Festas da Praia, as ações desenvolvidas pela Praia Ambiente e outras que iremos apresentando nos próximos tempos”, adianta a autarca.

“Esta medida parte de um princípio preventivo e apesar de as opiniões sobre a toxicidade do glifosato serem diversas, achamos que é de todo positivo acabar com a sua utilização e criar hábitos de prevenção no que concerne à utilização destas matérias”, acrescenta a responsável municipal.

“É importante termos em atenção a qualidade de vida da população, algo que está intrinsecamente ligado à sustentabilidade ambiental. Deste modo, mantemos a nossa aposta no reforço do bem-estar de quem frequenta e vive na Praia da Vitória”, refere.

A ação está integrada num conjunto de medidas com vista à manutenção da segurança da comunidade.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.