PR confirma Rui Davide Guerra Pereira como vice-Chefe do Estado Maior do Exército


 

Lusa/Ao online   Nacional   1 de Dez de 2018, 19:18

 O Presidente da República confirmou a nomeação do tenente-general Rui Davide Guerra Pereira para o cargo de vice-Chefe do Estado Maior do Exército, foi este sábado divulgado no Portal da Presidência.

No mesmo comunicado lê-se ainda que Marcelo Rebelo de Sousa aceitou a “exoneração, a seu pedido, por transitar à situação de reserva” do anterior titular deste cargo castrense, o tenente-general Fernando Celso Vicente de Campos Serafino, de 58 anos.

A 04 de dezembro de 2017 foi publicado em Diário da República o decreto do Presidente da República confirmando a promoção ao posto de tenente-general do major-general Rui Davide Guerra Pereira, que no dia 27 desse mês, em Lisboa, tomou posse como Comandante das Forças Terrestres.

Anteriormente, de janeiro a novembro de 2017, Guerra Pereira tinha exercido as funções de segundo comandante do quartel-general da NATO em Valência, em Espanha.

Fernando Celso Vicente de Campos Serafino, que deixa o cargo e passa à situação de reserva, ingressou em 1977 na Academia Militar onde concluiu a licenciatura em Ciências Militares, tendo ingressado no Quadro Permanente em 1982, como Alferes de Infantaria, após completar o Tirocínio para Oficial.

Ao longo da sua carreira assumiu variadas funções de comando e direção, estado-maior e assessoria, bem como de docência e instrução no Exército, no Ministério da Defesa Nacional e em organismos internacionais, tendo sido promovido, sucessivamente, a tenente, em 1983, capitão, em 1986, major, em 1991, tenente-coronel, em 1996, coronel, em 2003, major-general, em 2010 e tenente-general, em 2014, segundo nota biográfica publicada pelo Exército.

Entre outras funções, Campos Serafino, natural de Coimbra, foi porta-voz e assessor do ministro de Estado e da Defesa Nacional de 2002 a 2003, e diretor-geral de Armamento e Equipamentos de Defesa, de 2003 a 2006.

Como coronel foi comandante do Regimento de Infantaria n.º 19, em Chaves de 2006 a 2007 e chefe da Divisão de Planeamento de Forças do Estado-Maior do Exército, de 2008 a 2010.

Entre outras condecorações foi distinguido com a Medalha de Serviços Distintos, gauss Ouro e Prata, a Medalha de Mérito Militar, de 1.ª e 3.ª classe, a Medalha de D. Afonso Henriques, de 1.ª e 2.ª classe, a Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar e a Medalha Comemorativa das Nações Unidas – MINURSO, e é oficial da Ordem Militar de Avis.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.