Portugal (Sub-21) vence 2-1 no Montenegro


 

Lusa/AO   Futebol   16 de Out de 2007, 20:22

Portugal recolocou-se hoje no caminho do apuramento para o "play-off" do Europeu de futebol de sub-21 de 2009, ao vencer o Montenegro, por 2-1, em Podgorica
Portugal arrancou hoje um difícil e precioso triunfo na visita ao Montenegro, por 2-1, que lhe permite manter viva a esperança de apuramento directo para o "play-off" do Euro2009 de futebol sub-21 da Suécia. 
João Moreira (35 minutos), infeliz, fez o auto-golo que dava a vantagem ao Montenegro ao intervalo, mas Pelé (76) e Tiago Targino (82) operaram a reviravolta quando a descrença já parecia reinar, num desafio complicado, em que os lusos atiraram duas bolas ao ferro.
Depois de ter perdido sexta-feira na Bulgária (1-0), Portugal estava obrigado a vencer e pôde contar com quatro baixas de última hora na selecção de Montenegro (derrotado por 4-0 a 11 de Setembro em Vila Nova de Gaia) devido a questões disciplinares.
Sem poder contar com o central Manuel da Costa e os médios Manuel Fernandes e Miguel Veloso - os primeiros por lesão e o último na selecção AA - a equipa nacional revelou grande irregularidade no rendimento no duplo teste no Leste da Europa, onde esteve bem longe de mostrar o estofo exigível a quem já revelou a ambição de ser campeão da Europa.
Forçado a vencer para ainda sonhar com o segundo lugar, Montenegro começou o desafio ao ataque, mas cedo Portugal estabilizou o seu jogo e João Moreira atirou ao poste, num remate cruzado (15).
Os pupilos de Rui Caçador ameaçavam no ataque, mas vacilavam na defesa e foi num desses lances que foram penalizados.
Aos 35 minutos, após canto na esquerda, o guarda-redes Ricardo Batista hesitou no ataque à bola, que acabou por bater nos pés de João Moreira e entrar na baliza lusa, colocando os anfitriões em vantagem.
O ponta-de-lança quase se redimia volvidos sete minutos: ganhou o ressalto na disputa com dois adversários e desviou com o pé esquerdo para fora do alcance do guarda-redes, mas a bola saiu rente ao poste mais distante.
O "filme" do jogo contra a Bulgária parecia repetir-se na segunda parte, com os lusos a procurarem virar o resultado, mas sem exercer o domínio exigido e longo tempo sem criar perigo: na melhor oportunidade, Antunes, de livre directo, atirou à trave (70).
Portugal empatou na sequência de um lance em que revelou ausência de "fair-play": Montenegro deitou a bola para fora para Vieirinha ser assistido, mas os lusos não a devolveram e partiram para o ataque, conquistando um livre.
No lado direito, Antunes atrasou para a entrada da área onde surgiu Pelé a atirar para o fundo das redes (76), perante a indignação dos montenegrinos.
Os lusos consumaram a reviravolta aos 82, quando Celestino recuperou a bola no meio campo ofensivo e deixou-a para Targino, que galgou alguns passos e atirou de longe, marcando o segundo golo com a colaboração do guarda-redes, que deixou a bola passar por cima dos braços.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.