Pesca

Porto de Abrigo contesta exigência de diário electrónico na pesca local e costeira

Porto de Abrigo contesta exigência de diário electrónico na pesca local e costeira

 

Lusa/AO online   Regional   3 de Out de 2011, 18:38

A cooperativa Porto de Abrigo considerou "tecnicamente inviável", em particular para os barcos de boca aberta que operam nas ilhas, a obrigatoriedade de instalação de diário de pesca electrónico
Numa exposição enviada ao secretário de Estado sobre as novas exigências colocadas ao exercício da faina por embarcações com comprimento superior a 12 metros, a Porto de Abrigo classifica também de inviável a observância dos tempos mínimos de notificação de chegada ao porto impostos a esses pesqueiros.

Os barcos de boca aberta do arquipélago "não têm condições para instalar os equipamentos [do diário electrónico] com as características [previstas na circular emitida pela Direcção Geral de Pescas], sendo materialmente impossível garantir o seu funcionamento", alega a cooperativa.

Sobre os tempos mínimos de notificação de chegada ao porto, a exposição realça, nomeadamente, o reduzido número de horas de faina de algumas pescarias realizadas nas ilhas.

Face às realidades específicas da pesca nos Açores, a Porto de Abrigo defende que o Governo "pode e deve" solicitar a Bruxelas a não aplicação à pesca local e costeira das novas exigências determinadas por normas comunitários que "em nada contribuem para uma boa gestão das pescarias".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.