Sociedade

Polícia evacua instalações do Tribunal da Covilhã

Polícia evacua instalações do Tribunal da Covilhã

 

Lusa/AOonline   Nacional   17 de Out de 2008, 11:50

O Tribunal da Covilhã, onde um homem se encontra barricado numa sala de audiências com uma arma apontada à cabeça, foi completamente evacuado esta sexta-feira às 11:30 (hora local) pelas forças policiais.
A Conservatória do Registo Civil, instalada no rés-do-chão do edifício do tribunal, funcionava normalmente e os funcionários judiciais mantinham-se a trabalhar no primeiro andar onde funciona o tribunal, mas às 11:30 (hora local) as forças policiais evacuaram todo o edifício.

    Um homem de 40 anos mantém-se barricado numa sala de audiências desde as 9:55 de hoje sentado na cadeira do juíz, com uma arma apontada à cabeça.

    Segundo fontes judiciais, trata-se de um homem da Covilhã, com cadastro, e que tem um processo de paternidade a decorrer naquele tribunal.

    Alguns funcionários do tribunal queixaram-se à agência Lusa da falta de segurança nas instalações, que não possuem qualquer alarme nem vigilantes.

    A primeira pessoa a ver o homem que está barricado foi um funcionário judicial que passava no corredor e que ao ter visto um homem com uma arma alertou um colega, contou uma funcionário à Lusa.

    Esse colega foi depois questionar o homem para saber o que este queria, ao que o barricado, que não respondeu, sorriu e apontou-lhe a arma, acrescentou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.