Pico reivindica voo diário da Azores Airlines no verão

Pico reivindica voo diário da Azores Airlines no verão

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   10 de Jan de 2019, 17:35

O presidente da Associação de Municípios da Ilha do Pico (AMIP), Mark Silveira, reivindicou, esta quinta-feira, em conferência de Imprensa, uma ligação diária (direta) entre o Pico e Lisboa, durante os meses de julho e agosto do verão IATA de 2019.

Segundo Mark Silveira, “tendo em consideração o histórico da taxa de ocupação registada e as perspetivas de crescimento da procura no aeroporto do Pico, relativamente ao número de passageiros, é legítimo um reforço das ligações entre o aeroporto da ilha do Pico e Lisboa”, disse citado em nota de imprensa.


As declarações de Mark Silveira surgem após a divulgação de que a SATA terá mais 7% de lugares nos voos entre Lisboa e a Horta este Verão IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos).


Diz a nota que a Azores Airlines aponta as mesmas razões para o aumento do número de voos na Horta que o presidente da AMIP apresenta para o aumento do número de voos na ilha Montanha.


Face ao anúncio da SATA, o presidente da AMIP acredita que “não é tarde para chegarem boas notícias”, mas considera “estranho que o plano seja divulgado de forma avulsa”.


A divulgação do Plano Operacional completo da SATA para o verão IATA 2019 está prevista para breve.


Em termos de reforço de voos interilhas efetuados no verão de 2018, o Pico foi a ilha que teve o maior reforço, com mais de 2.800 lugares.


Quanto às ligações aéreas com Lisboa, no verão de 2018, o Pico teve, pela primeira vez, quatro rotações semanais (diretas). O incremento da oferta não levou a quebras na taxa de ocupação nas ligações com a capital portuguesa, antes pelo contrário, explica a nota.


Entre abril e outubro de 2018 os voos para o Pico registaram uma taxa de ocupação média de mais de 82%, segundo dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.