Pequim2008

Phelps fecha participação com histórico recorde de oito títulos

 Phelps fecha participação com histórico recorde de oito títulos

 

Lusa/AO   Outras modalidades   17 de Ago de 2008, 19:16

Phelps deslocou-se a Pequim com o firme propósito de levar para casa os oito títulos
O nadador norte-americano Michael Phelps fechou a sua participação em Pequim2008 com o tão almejado recorde de oito medalhas de ouro em apenas uma edição dos Jogos Olimpicos, triunfando na estafeta 4x100 metros livres.
Phelps deslocou-se a Pequim com o firme propósito de levar para casa os oito títulos, tendo, com mais ou menos sorte o conseguido, numa façanha em que pode juntar ainda sete recordes mundiais, dois dos quais integrando as estafetas norte-americanas.
O norte-americano superou assim um feito alcançado há 36 anos pelo seu compatriota e também nadador Mark Spitz, que em Munoique1972 conquistou sete medalhas de ouro.
Com a conquista da sua 16ª medalha em Jogos (14 de ouro e duas de bronze), Phelps ficou a apenas duas da líder do ranking em Jogos Olímpicos (a ginasta da ex-URSS Larissa Latynina soma 18) e igualou o segundo, o também ginasta soviético Nikolay Adrianov.
Phelps tinha já pulverizado o recorde de medalhas de ouro na totalidade de participações em Jogos Olímpicos.
Quem falhou um lugar na história foi o nadador australiano Grant Hackett, que, ao conquistar a medalha de prata nos 1.500 metros falhou a possibilidade de se tornar o primeiro atleta da modalidade a impor-se três vezes consecutivas na mesma prova individual em finais olímpicas, perdendo para o tunisimo Oussama Mellouli.
Grande expectativa rodeava igualmente a final dos 10.000 metros masculinos, em que o etíope Kenenisa Bekele, campeão em título e bicampeão do Mundo, não defraudou as expectativas e conquistou com facilidade mais um título, o terceiro olímpico na distância.
Ainda no atletismo, realce para a espectacular final dos 100 metros femininos, com domínio total jamaicano no pódio e em que a vitória foi para Shelly-Ann Fraser com a excelente marca de 10,78.
As suas compatriotas Sherone Simpson e Kerron Stewart chegaram logo a seguir, com 10,98, tendo a ambas sido atribuída a medalha de prata, uma vez que o foto-finish não conseguiu determinar qual chegou em segundo.
A abrir o dia, a romena Constantina Tomescu-Dita venceu a prova da maratona, surpreendendo algumas das favoritas, como a chinesa Zhang Yingying e a queniana Catherine Ndereba.
Também a britânica Paula Radcliffe saiu pela porta pequena de Pequim, já que, embora não fosse favorita e dois dias depois de ter perdido o recorde da Europa dos 10.000 metros para a turca Elvan Abeylegesse, foi apenas 23ª, falhando assim a última hipótese que tinha de conquistar a medalha de ouro olímpica.
Nas restantes finais do dia, o ténis esteve também em evidência, com o espanhol Rafael Nadal a conquistar com a facilidade esperada os singulares masculinos, batendo na final o chileno Fernando Gonzalez por 6-3, 7-6 (7-2) e 6-3.
A final feminina entre as russas Elena Dementieva e Dinara Safina foi bem mais disputada, tendo Dementieva, com a vitória (3-6, 7-5 e 6-3), se sagrado finalmente campeã olímpica, depois de ter sido derrotada na final de Sydney2000.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.