PDA acredita na eleição de deputados devido ao descontentamento com "partidos grandes"

PDA acredita na eleição de deputados devido ao descontentamento com "partidos grandes"

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Out de 2012, 17:09

O presidente do Partido Democrático do Atlântico, Rui Matos, manifestou confiança na eleição de deputados para a Assembleia Legislativa dos Açores, admitindo que o PDA pode beneficiar do "descontentamento do eleitorado" com os maiores partidos.

“O eleitorado está calejado das promessas feitas pelos grande partidos”, afirmou Rui Matos, em declarações à agência Lusa, acrescentando que os eleitores açorianos também estão “descontentes por causa da crise”.

Num balanço da campanha eleitoral para as eleições regionais de domingo, Rui Matos salientou que a adesão registada nas iniciativas realizadas pelo PDA, especialmente em S. Miguel, demonstra que “as pessoas se estão a agarrar aos pequenos partidos”.

O PDA, que é o único partido político português com sede nos Açores, já disputou várias eleições para a Assembleia Legislativa dos Açores, mas nunca conseguiu eleger deputados, situação que Rui Matos pretende alterar no domingo.

“Sentimos a vontade das pessoas em fazer chegar a sua voz ao parlamento, através de um partido que decide localmente, não depende de Lisboa”, afirmou, contestando a “campanha de mentira” que, alegadamente, é promovida pelas forças partidárias que tradicionalmente têm maior expressão eleitoral.

O PDA concorre em todos os nove círculos eleitorais de ilha, assumindo Rui Matos que as principais prioridades dos deputados que vierem a ser eleitos são a criação de “apoios melhorados para os pescadores" e o "regresso ao ativo de desempregados de meia-idade”.

Rui Matos também apresentou como propostas do partido a “saúde gratuita" e a "restituição dos abonos de família”, destacando a receção que as propostas do partido mereceram dos eleitores “mais atingidos pela austeridade”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.