Liga dos Campeões

Paulo Bento espera "um bom resultado" em Roma

Paulo Bento espera "um bom resultado" em Roma

 

Lusa / AO online   Futebol   23 de Out de 2007, 12:44

O treinador do Sporting, Paulo Bento, espera que a sua equipa consiga terça-feira em Roma, para a Liga dos Campeões de futebol "um bom resultado", num jogo que assumiu como "importante" mas decididamente "não decisivo".
No estádio olímpico da capital italiana, na véspera de jogar com a AS Roma, Paulo Bento explicou o seu ponto de vista: "É um jogo importante porque é entre duas equipas com os mesmos pontos, mas não é decisivo porque dentro de 15 dias voltamos a encontrar-nos".

    O Sporting não se chegou a treinar no Olímpico de Roma, por causa dos atrasos na viagem de Lisboa, o que não agradou nada ao treinador português, que decidiu já na chegada "treinar no dia do jogo a fazer um trabalho diferente".

    Comentando o adversário, Paulo Bento desvalorizou a "fama" de equipa muito forte no ataque da formação italiana, mesmo depois do recente 4-4 com o Napoles: "Não penso que jogue tão ao ataque como se diz. Joga de forma elaborada, mas ao mesmo tempo tem princípios de jogo muito bem definidos e tem características de uma equipa italiana".

    Falando sobre o plantel do AS Roma, destacou Totti, "importante e perigoso", admitindo porém que vai encontrar "uma equipa cheia de bons jogadores".

    "Vamos (Sporting) manter-nos fiéis aos nosso princípios no sentido de obter um resultado positivo, que é ganhar, sabendo que empatar também o é", disse ainda.

    Questionado sobre a ausência do guarda-redes Stojkovic, justificou-a com o facto do sérvio "não ter treinado três dias após os jogos da selecção".

    "No treino de domingo vimos que a condição de Stojkovic não era a ideal e optámos pelos mesmos dois guarda-redes convocados para o jogo com o Fátima" (Tiago e Rui Patrício), disse o técnico leonino.

    Paulo Bento não quis falar muito mais da situação originada pelo regresso de Stojkovic dos trabalhos com a selecção na Sérvia, preferindo insistir na importância do jogo de Roma para "recuperar o orgulho".

    Comentando ainda a derrota caseira para a Taça da Liga, com o Fátima, admitiu que "todas as derrotas ferem", se bem que "todas têm a sua história". "Não a podemos rectificar amanhã nem na Madeira, só no dia 31", na segunda mão da Taça da Liga, em Fátima, acrescentou.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.