Orçamento de Estado 2008

Orçamento de quase 110 milhões de euros no próximo ano


 

Lusa / AO online   Economia   12 de Nov de 2007, 12:03

As despesas do parlamento português previstas para 2008 rondam os 110 milhões de euros, menos 17 milhões do que os gastos previstos para este ano, segundo o orçamento da instituição publicado em Diário da República.
No próximo ano, o Parlamento português prevê gastar 109,8 milhões de euros para assegurar o funcionamento da instituição, esperando conseguir receitas na ordem dos 124,5 milhões de euros.

O valor orçamentado em 2008 representa uma redução face à previsão de gastos para este ano, cujo primeiro orçamento suplementar aponta para 2007 uma despesa de 127,076 milhões de euros, dos quais 12,8 milhões de euros em vencimentos de deputados.

No próximo ano, as despesas com pessoal absorvem quase metade do orçamento para despesas correntes (46,2 por cento) e equivalem a 45,6 milhões de euros, com as remunerações dos deputados a representarem a maior fatia, 13,012 milhões de euros.

Seguem-se as despesas com a aquisição de bens e serviços, orçamentadas em 21,1 milhões de euros (21,4 por cento do total das despesas correntes).

Entre estas a maior verba (3,4 milhões de euros) destina-se a pagar deslocações e estadas, tendo sido reservados outros 3,1 milhões de euros para despesas com transportes dos deputados.

A Assembleia da República prevê ainda realizar investimentos em edifícios, equipamentos e software informáticos, equipamento audiovisual e outros no montante de 6,5 milhões de euros.

No capítulo das receitas, estimam-se 87 milhões de euros de receitas correntes, na sua grande maioria provenientes do Orçamento de Estado (85 milhões de euros).

Em 2006 a Assembleia da República gastou 174 milhões de euros, de acordo com a conta de gerência publicada quinta-feira no Diário da República, com 12,6 milhões destinados a vencimentos de deputados.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.